quinta-feira, agosto 17, 2006

Com todo o meu amor!


Quando te vi senti
que jamais iria amar alguém,pois
foste tu, que me abriste para o mundo que sempre chamei.
A música vivia em ti
em mim, recordação ficou,
mas o amor
esse, nunca acabou.
Estarás sempre presente
até eu me ir embora
foste e serás sempre
o meu sabor a amora.
O mundo rodou e rodou,
tive o que todos querem,
mas não sei viver
sem te dizer, que ainda hoje és a cor que me adorna.
Tudo era impossivel
naquele tempo e momento,
hoje apenas perdura
o lamento e o sentimento.
Demorei a perceber
que só tu me fazias viver
amar-te-ei para sempre
mesmo que não o saibas...mas sei que o sentes.

2 comentários:

Paulo Silva disse...

Palavras mágicas estas que aqui estão escritas.
Uma linda declaração de amor, feliz daquele que a recebe.
Obrigado pelas suas visitas ao meu cantinho.
Vamos ver para quando uns poemas mais alegres.
Talvez um dia, quem sabe.

rouxinol de Bernardim disse...

Bonito e muito sentida admiração pelo ser amado. gostei dessa paixão imorredoura. Lindo, lindo...
não largues o amor que te merece...