sábado, dezembro 30, 2006

Balada do Louco

Para acabar o ano em beleza...
Sou feliz, porque sou louca!!!

quinta-feira, dezembro 28, 2006

Quando se recebe uma mensagem destas...o que se diz???
Vá lá...sugestões...
"Vagueio por esta terra que já não sinto como minha pensando noutra que, não sendo minha, me faz feliz pela tua presença..."

quarta-feira, dezembro 27, 2006

Nikka Costa | On My Own

Para vocês, primas queridas:Miguel, Cakai e Zézinha, um grande beijo

Natal

O natal já passou!
Tanta correria e tanta alegria que encheram a casa de família.
As quatro gerações unidas à volta da mesa, em sorrisos e gargalhadas, em silêncios sem querer, lembrando os que já foram, e esperando pelos que ainda vão aparecer.
Os momentos foram tranquilos, com os saltos e traquinices das crianças que povoam a família esperando o Pai Natal, que já ninguém acredita, mas que se continua a brincar para se ver sorrir os mais novos.
Este ano ele deixou cair prendas no jardim...nós, os pais corremos e gritávamos mais do que os pequenos que nos miravam estupefactos!O que pensariam de nós?Que somos ainda mais loucos do que eles!
A magia ainda paira na minha geração, sem Coca Cola e sem Playstation 2!
A noite foi correndo, as prendas trocados com significado particular para cada um...a mim foi a mãe da Belém, a que este ano ficou de me presentear!Fez-me regressar ao passado com os motivos em tecido, encontrou-me no presente com as cores que gosto, e olhou-me com o sorriso que só ela sabe, aconchegando-me e dizendo que tudo vai correr bem.
O dia de Natal foi a continuação...sem os miúdos que foram para a outra família que também os ama...
Eu, dormi, comi,tornei a dormir...e nos intervalos fui mãe outra vez, da Belém, para ir treinando a chegada do sobrinho ou sobrinha...acho que ainda tenho instinto maternal...
Depois foi a sessão de slides antigos!Que recordações lindas!Ver-nos a todos tão pequenos e compararmo-nos com os filhos!Foi o delírio!E as roupas?E os penteados?E os sítios por onde passamos?
A Cakai no choilo!O pucho do João!O beijo dos manos em Alcobaça!As férias do Algarve onde o João foi um desgraçado por tantas avarias lhe termos feito!
Os casamentos, os baptizados, as comunhões!As mesas dos aniversários com o Picado da Abelha delicioso...e o bolo que era um campo de futebol!
Tanta vida registada...
E para o ano há mais...vamos continuar a crescer, a querer recordar, a sonhar, a viver!
A ver vamos!
Foi um Bom Natal.

Poema eterno...

O poema de 20 de Dezembro é de Zeca Afonso.
Cantado por ele tantas vezes, na esperança de dias melhores.
Hoje é lindamente interpretado pela Mariza...penso que também com esperança num mundo melhor.
Tinha que o pôr aqui, pois tantas as vezes o cantei para os meus filhos ainda bébés...porque canções de embalar são aquelas que se cantam ao ouvido com amor para os sossegar.

sábado, dezembro 23, 2006

Bom Natal...
Sózinha, na minha solidão apetecida, percorro os bloguistas que me fazem companhia e relembro algumas palavras de amizade, de carinho, de brincadeira...de tantas coisas.
O Natal é tom de conversa...a família que se une, as tradições que se continuam, os votos que se desejam.
Penso nos Natais já passados, com momentos de vida contagiante, bebidos em goles fartos de vinho quente com canela e mel, unidos por sorrisos e gargalhadas de memórias e histórias contadas de outros tempos.
A família cresceu, mudou, continua a crescer nas emoções do todos os dias que culminam na mesa colorida e saborosa.
Amanhã, é mais um dia de amor renascido no nascimento de símbolos de paz e alegria, de solidariedade e amizade, de paixão pela vida e pelo abraço humano que nos une a todos.
Que seja um dia com continuidade em todos os tempos e todos os lugares.
Que o Natal seja um estado de perfeição em todos os corações que habitam o mundo.

quarta-feira, dezembro 20, 2006

Bom Natal

Olha o sol que vai nascendo
Anda ver o mar
Os meninos vão correndo
Ver o sol chegar

Menino sem condição
Irmão de todos os nus
Tira os olhos do chão
Vem ver a luz

Menino do mal trajar
Um novo dia lá vem
Só quem souber cantar
Vira também

Negro bairro negro
Bairro negro
Onde não há pão
Não há sossego

Menino pobre o teu lar
Queira ou não queira o papão
Há-de um dia cantar
Esta canção

Olha o sol que vai nascendo
Anda ver o mar
Os meninos vão correndo
Ver o sol chegar

Se até da gosto cantar
Se toda a terra sorri
Quem te não há-de amar
Menino a ti

Se não é fúria a razão
Se toda a gente quiser
Um dia hás-de aprender
Haja o que houver

Negro bairro negro
Bairro negro
Onde não há pão
Não há sossego

Menino pobre o teu lar
Queira ou não queira o papão
Há-de um dia cantar
Esta canção
No silêncio da minha alma, percorro o aconchego do meu sentir.
Sinto a candura da pele sem a ver, sinto a vida a surgir.

No corpo com marcas, de vidas trazidas
pulsa o dia e a noite, entrelaçadas e entendidas.

Sons que estão e vão, sabores de doces procurados,
calores explorados e magias nascidas...

O que vem, vem sorrindo, ligando-se ao que está pulsando
Porque o caminho já percorrido, leva-me voando.

No desejo infinito, de momentos a encontrar
Envolvo-me no meu manto de silêncio, e fico a olhar o finito...

até te reencontrar.

terça-feira, dezembro 19, 2006

domingo, dezembro 17, 2006

Não fugi...não morri...estou muito bem...
Quando me sinto cansada sinto-me viva, pois o cansaço é sinónimo de estar...
Está tudo bem amiga renda de bilros...
Estou feliz Papagueno...
Agora que vai ser uma seca a próxima semana...vai...!
Bjs para todos e até melhores dias de...descanso!

quarta-feira, dezembro 13, 2006

Nani...só tu vais entender...

Estou cansada!
Mas mesmo cansada!
Dos papéis da escola que todos os dias se amontoam na minha imaginação frustando-a e escondendo-a...
Da tristeza de descobrir que o mundo que me rodeia nem sempre é azul...
Das pessoas que só são felizes na infelicidade dos outros...
Das palavras ocas que nada dizem mas vão sendo pedra mole e magoam...
Dos sítios cinzentos sem vida...
Das gargalhadas apetecidas e dadas em consonância a fazer-me feliz...
Dos sorrisos trocados em mistério ...
Da música ouvida e amada...
Dos olhares envolvidos em momentos de amor trocado...
Da esperança sempre presente...
Da paixão infinita e louca pelos meus nascidos de mim...
De sentir o sol nas cores de outono...
Do frio que aquece a alma...
Dos abraços quentes...
Dos beijos de amizade e amor...

De mim... de ser assim...sem saber o que sou...
Estou cansada...com momentos felizes...com quem amo!

sexta-feira, dezembro 08, 2006


Quem não se lembra do Natal assim...
Grey - Natal

Para o Tomás
crazy frog natal

Para a Bia
Vai uma Coca-cola?

Giro!

Parabéns...


E foi neste dia que tudo começou...
A minha vida, do meu irmão, dos meus filhos, do bébé que aí vem...
Foi neste dia, há 39 anos atrás, que trocaram palavras sentidas de promessas para toda a vida.
Amar...para sempre...
Hoje recordaram-se momentos, histórias e vestidos...
E nos olhos deles vi: eterna paixão, rodeada de amor com todos por perto...aqueles que os amam!
Parabéns Pai, parabéns Mãe...tenho orgulho de ser vossa filha.

Poupar energia!!!!

Ontem foi um dia simplesmente encantador!Em Espinho, viveu-se durante 7 horas, o tempo mágico de quando não havia energia electrica...
Pois é , pois é...apagão!
Fiquei a pensar se não teria sido o Senhor Primeiro Ministro José Socrates a mandar desligar a luz...para nós, espinhenses, pouparmos nas contas!!!
Ainda bem que eu tenho a mania das velas e velinhas...

quarta-feira, dezembro 06, 2006

Post e Post

Estive a pensar no meu próprio post!
Amor e razão...que se despedem...
Não devo estar bem...como uma minha muito amiga diz:sou bipolar nas emoções e nos momentos mais incriveis da minha vida.
Que me perdoem os bipolares pela graça, sei o quanto sofrem.
Mas...realmente tenho de parar para pensar...objectivo dificíl de atingir na minha vida, mas que continuo a perseguir!
Amor e Razão...apenas se complementam e se alimentam para durar a vida inteira e nas próximas vidas!
Porque se o Coração sente com a Razão presente, as raízes vão-se entranhando na terra que é a vida de dois seres...
...e se a Razão permite, o coração voa, sonha e dança em harmonia gloriosa sobre as raízes entranhadas na terra...
Que a terra seja produtiva, com o Coração presente numa Razão paciente...
... só assim o Amor ficará... sempre.

Na resposta a trovas...

As mãos

Com mãos se faz a paz se faz a guerra.
Com mãos tudo se faz e se desfaz.
Com mãos se faz o poema – e são de terra.
Com mãos se faz a guerra – e são a paz.

Com mãos se rasga o mar.
Com mãos se lavra.
Não são de pedras estas casas mas de mãos.
E estão no fruto e na palavra
as mãos que são o canto e são as armas.

E cravam-se no Tempo como farpas
as mãos que vês nas coisas transformadas.
Folhas que vão no vento: verdes harpas.

De mãos é cada flor cada cidade.
Ninguém pode vencer estas espadas:
nas tuas mãos começa a liberdade.

Manuel Alegre, O Canto e as Armas, 1967

Porque é que o Amor e a Razão só se cruzam para se despedirem um do outro?

segunda-feira, dezembro 04, 2006


Quando sinto cansaço da vida, e estendo os braços ao longo do meu corpo como quem desiste, aparece sempre um momento, uma alegria, alguém, que me faz retomar com paciência, vontade e paixão o meu caminho...

quarta-feira, novembro 29, 2006

a vida vai acontecendo...

Dois dias intensos...cheios de certezas e incertezas, de momentos felizes e momentos tristes, de medo e esperança...
Como pode ser assim?
Tantas sensações e sentimentos revoltosos e entrelaçados , que por segundos senti-me no meio de uma avalanche sufocadora.
Desaprendi de respirar e fiquei suspensa nos segundos que pareciam horas, esperando que tudo voltasse aos seus lugares!Lugares que jamais serão os mesmos, lugares perdidos no passado, escondidos para sempre...
A felicidade voltou!Amanheceu em esperança colorida, um novo ser vem aí dando mão a um novo sentimento na minha vida...Vou ser tia...como esperava este momento...um filho de quem amamos, também é um pouco nosso...e este é nosso!
E é nosso, meu e teu, que estás presente na minha vida, que abriste a janela e iluminaste-me como nunca, também é teu...
E tudo está bem, a vida continua, roda, roda, roda...e tudo começa de novo!
As palavras são sem sentido, mas o que sinto é o recomeço de um novo ciclo...

segunda-feira, novembro 27, 2006

Natalie Cole - Unforgettable

Para ti...

domingo, novembro 26, 2006

sem palavras...



Cores esbatidas

A noite fora esbatidas em cores, num tecido branco que me levou a memórias de outros tempos...dos tempos em que os vestidos eram esculturas feitas por mãos delicadas e sonhos de fada.Mas fora uma noite de som e luz,som fantástico e já tão fantasiado na minha mente que ao ouvir senti-me flutuar nos timbres das teclas perdidas no meu passado e na simplicidade das sonoridades encontradas.Foram sublimes, os Gift...mostraram a uma plateia de todas as idades e pensamentos que a música não tem idioma, que não tem fronteiras e embelezou-me com purezas acústicas e palavras poéticas.
E continuou o sublime...foram trocados conhecimentos entre quem eu amo e quem aos poucos entrou na minha vida.A amizade continua a ser o meu ninho onde me encosto e me sinto reconfortada por tudo que nem sempre quero...e quando se une ao amor familiar encontro a perfeição dos momentos, encontro os momentos...felizes.
E a noite acabou, talvez num novo início...os braços que se envolvem,o olhar que se perde em pensamentos,as palavras sussurradas em risos contidos...e o tempo parou!
A noite não acabou, deu a mão ao dia...

quinta-feira, novembro 23, 2006

Comentar 2

Quero agradecer a todos os que por aqui passam e vão comentando...o post Comentar.
Continuem...é sempre bom conhecer novas ideias.
Já ando a magicar outra questão!Esperem para ver...Grande beijo para todos
I never knew blondes were capable of being funny...

Depois de tantas neçociações lá foi assinado o nosso novo "contrato de trabalho"...Por isso vos deixo este post!
Vamos rir para não chorar...

quarta-feira, novembro 22, 2006

Zorba The Greek

Para ti Papagueno...sei que vais gostar.
Filme fantástico, musica linda...e vou dançar...na Grécia!

Comentar?

Qual o objectivo de comentar os post que encontramos por blogs que visitamos?
Qual o objectivo dos nossos post?
Deixo estas questões para quem as quiser comentar.

terça-feira, novembro 21, 2006

Dia não!

Hoje o dia foi mau!
Começou na longa noite sem conseguir encontrar Morfeu e já nos primeiros sintomas de manhã cinzent, a má disposição envolveu-se comigo numa luta desigual!
Pensei!Será que é virose, ou sou eu que não quero ir à escola!relembrei, por entre caretas, os dias em que implorava à minha mãe ,dizendo que me doia qualquer coisa para não me tirar do quentinho...agora os tempo são outros e mesmo estando sem forças lá saí do quentinho para ir...
O dia era interessante cá para o miudo da casa, dia de visita de estudo com cheirinho bom de não ter de estar metido nas escola em aulas, e aulas, e substituições!Sorte a dele!Pavilhão da água e Casa da Música!Fantástico!Nada mais seria interessante para ele...juntou-se a música à ciência que para ele são amadas!A merenda é que fazia as delicias de um dia fora da "jaula escolar"!Panadinhos!Enfim...
Eu, ainda no meia da batalha, lá fui corajosa por entre cores outonais e chuviscos, nas minhas curvas que me embalam quando me apetece, e que me tonteiam quando não quero.
O dia estava marcado!
Ainda dei os primeiros passos por entre os miudos de lá, que também deviam ir ao Pavilhão da água e à Casa da Música, mas estão longe, no desterro entre desterrados...
Foram cuidadosos, atenciosos e a harmonia estava instalada.Mas não aguentei...a batalha estava a ser ganha pela indisposição que se tornara aterradora e prometedora de algo mais complicado!Tive de secumbir...regressar ao lar...as curvas nunca mais acabavam...que sacrifício!
Hoje o dia foi mau!
Mas ela, a minha imperatriz cá de casa e do meu coração teve verde no comportamento...já lê lupa,lili e luta...
Amanhã será outro dia...melhor!

segunda-feira, novembro 20, 2006

Mãe:
no teu colo quero ficar para sempre
no teu amor confiar
sem ti não sou nada
sem ti não sei o que é viver
não me deixes por aí
solta sem a tua amarra
não me deixes fugir
encontra-me sempre junto a ti.
és a minha alma
meu amor para o futuro.

domingo, novembro 19, 2006

No Europarque...


André Sardet - Acústico

Depois do sucesso alcançado, ANDRÉ SARDET , em formato ACÚSTICO, visita agora, algumas cidades do nosso país, tais como, Guimarães, Coimbra, Santa Maria da Feira e Lisboa, com espectáculos únicos, com convidados muito especiais.10 anos de grandes canções, ao vivo, onde não irão faltar: Foi Feitiço, O Azul do Céu, Perto + Perto, Quando eu Te Falei de Amor, entre outros…Espectáculos obrigatórios para quem gosta de Música.
Dia 8, 22h00

THE GIFT - FÁCIL DE ENTENDER TOUR

Depois do enorme sucesso do disco e da tour AM-FM, The Gift voltam com o seu mais recente disco «Fácil de Entender».Este projecto consiste na edição de um disco ao vivo e consequente DVD gravado em duas noites distintas. Na primeira noite o grupo apresentou temas antigos e novos, num registo mais calmo com harpa e um coro feminino, recriando um ambiente muito íntimo. Na segunda noite todo o cenário mudou e o ambiente foi mais electrónico, mais pop, onde as canções mais dançáveis e os grandes êxitos do grupo foram apresentados em tom de festa.É exactamente isto que o grupo se propõem apresentar no Europarque. Um espectáculo com duas partes distintas, uma cenografia muito própria, apresentada pela banda como a sua maior produção representando artisticamente um passo em frente no tratamento das canções de sempre e das mais recentes com uma nova remistura ou uma nova abordagem estética.A Tour «Fácil de Entender» passará única e exclusivamente em teatros e auditórios nacionais sendo uma das poucas oportunidades de ver ou rever uma das mais excitantes novas bandas nacionais. Se há espectáculos onde a expressão «a não perder» se pode utilizar este é certamente um deles...
Dia 25, 21h30

sábado, novembro 18, 2006

Terá sido na àrea projecto?

Quem é que diz, que as crianças de hoje, não são autonomas e imaginativas?
E que não sabem aplicar a teoria à prática?
E que as novas tecnologias não interessam a ninguém?
Notícia do JN

Crianças falsificavam euros na Guarda
A Polícia Judiciária da Guarda identificou, anteontem, uma menor, aluna da escola EB 2,3 da Sequeira, na periferia da cidade, por suspeita de falsificação de dinheiro. A jovem, de 13 anos, terá alegadamente produzido algumas notas no seu computador, que depois imprimiu e distribuiu pelos colegas, alguns com apenas dez anos, com as quais foram comprar guloseimas no minimercado Reis, próximo da escola.

De Espinho para o Mundo


Para ler e ver.
Sempre com solidariedade no sorriso.
Parabéns Mário Augusto

quinta-feira, novembro 16, 2006

Fácil de Entender

Não sei se foi para mim...mas é linda esta música e eu adoro-a...como adoro quem me fez gostar dos Gift...o AMIGO com quem terei sempre o compromisso de amar...

quarta-feira, novembro 15, 2006

Arquitectura do Metro do Porto vence prémio ibérico


Parabéns a toda a equipa do Arquitecto Eduardo Souto Moura.
Um abraço emocionado e orgulhoso a João Nuno Pinto Bastos Moreira Gomes

Ninguém deu continuidade?

Para o looking4good

Apocalipse Now - 1979 (Francis Ford Coppola)
Blue Velvet - 1986 (David Linch)
Citizen Kane - 1941 (Orson Welles)
La Vita è Bella (A Vida é Bela) - 1997 (Roberto Benigni)
Modern Times - 1936 (Charles Chaplin)
Munich - 2005 (Steven Spielberg)
The Name of The Rose - 1986 (Jean-Jacques Annaud)
O Pianista - 2002 (Roman Polanski)
One Flew Over The Cuckoo's Nest - 1975 (Milos Forman)
The Bridge on the River Kway - 1957 (David Lean)
The Deer Hunter - 1978 (Michael Cimino)
The Schindler's List (A Lista de Schindler) - 1993 (Steven Spielberg)
Unforgiven - 1992 (Clint Eastwood)
The Godfather Trilogy (1972, 1974, 1990) - Francis Ford Coppola
Amadeus - 1984 (Milos Forman)
The Bone Collector - (O Colecionador de Ossos) - Phillip Noyce
Sunrise: A Song of Two Humans (Aurora) - 1927, F.W. Murnau
Casablanca - 1942, Michael Curtiz
Cyrano de Bergerac - 1990 - Jean Paul Rappeneau
Les Uns et Les Autres - 1981 - Claude Lelouch

Retirei :The English Patient - 1996 - Anthony Minghella, e Forrester Gump - 1994 - Robert Zemeckis

Espero que continue!!!

terça-feira, novembro 14, 2006

Como dizer silêncio?

Se em folhagem de poema
me catais anacolutos
é vossa a fraude. A gema
não desce a sons prostitutos.

O saltério, diletante,
fere a Musa com um jasmim?
Só daí para diante
da busca estará o fim.

Aberta a porta selada,
sou pensada já não penso.
Se a Musa fica calada
como dizer o silêncio?

Atirar pérola a porco?
Não me queimo na parábola.
Em mãos que brincam com o fogo
é que eu não ponho a espada.

Dos confins, o peristilo
calo com pontas de fogo,
e desse casto sigilo
versos são só desafogo.

E também para que me lembrem
deixo-os no mercado negro,
que neles glórias se vendem
e eu não sou só desapego.

Raiz de Deus entre os dentes,
aí, pára a transmissão.
Ultra-sons dessas nascentes
só aves entenderão.

Natália Correia
The Queen of the Night - The great Luciana Serra

Para a Maria...

domingo, novembro 12, 2006

Então e a vossa MÚSICA preferida?????
The Great Pretender

esta versão ainda mais louca e fantástica.
The Platters - The Great Pretender (3)

Esta é a minha música preferida...nesta versão e na...

sexta-feira, novembro 10, 2006

A.P.V.

Meu muito querido e antigo amigo:
tenho o meu blog
onde deixo emoções
sentimentos
desejos...
não sou irresponsável
não sou cobarde
e, tu que me conheces...lê-me e vê se não sou transparente.
Que saudades tenho de ti.

Por todas as mulheres

Estrelas

Uma história eu contei,um dia a meus filhos.
Era de amor e ternura,era de dor e loucura.
Perceberam que eu sonhava,por um mundo melhor
viram nos meus olhos estrelas ,que eram lágrimas de dor.
Continuo a contar-lhes histórias de amor, de valentes e donzelas
que já ninguém precisa delas,
porque o mundo gira e dança e avança,
e eles acompanham com subtileza,
que o que lhes conto são estrelas ...
lágrimas de tristezas por não ter conseguido mudar o mundo.
Mas todos os dias, quando os afago no sono traquina, eles me dizem:mãe, as estrelas estão lá, nós vamos segui-las por ti,
para te darmos o mundo que tanto sonhas , que tanto padeces, que tanto amas.

terça-feira, novembro 07, 2006

Corinne Bailey Rae - Like A Star

Quem é que me mandou?

segunda-feira, novembro 06, 2006

Gift...for you

When I first met you
I was a simple girl
I used to be simple
As simple as any girl
When I first met you
I had a simple world
Now I feel like an island
With nothing more than you
I can't stand my desire
Just thinking of you and you
Thinking of you and you
Now I feel like a desert
With nothing more than you
Everyday I need to have you

domingo, novembro 05, 2006

Nunca se esquece.

Não sei como pôr aqui este video...por isso ponho a ligação.
Vejam...para reflectir. E porque não aparece na televisão portuguesa?
http://www.ad-awards.com/commercials/directory/categories/non-profit/alzheimers/commercials-6-218.html

Amigos às cores

Numa das minhas travessuras
encontrei um gatinho que parecia perdido.
Fiz-lhe uma festa e senti um ronronar tímido
de medo, mas ternurento...
E assim, no meio das minhas travessuras
encontrei a vontade de sorrir
de me entregar
num amor profundo...
Porque o amor tem várias cores,
e esta cor é a mais bonita...
Amigo...

sexta-feira, novembro 03, 2006

quinta-feira, novembro 02, 2006

se me rio
sou adolescente retardada...
se choro
sou uma melancólica vitimizada
que fazer?
talvez...como diz o abrunhosa?
não...
talvez viver sem olhar sem ouvir o que me rodeia.
Boa, assim é que é!
Fecho os olhos e sinto-me voar
levada pelo vento que me beija e sussurra que a chuva está para chegar
quero no vento planar
a alma que não me abandona
e o coração que me toma
por louca sem nada em que acreditar.
O sonho que era meu e já não é
é de quem amo, que tive dentro de mim
deles a minha alma é
deles o meu coraçõa de amor sem fim.
question of love

luis...
Família e Amizade

Da Leonor

quarta-feira, novembro 01, 2006

Gato!

Para o Luís
Tango

este é para o meu amigo Rui Quinteiro
Kevin Costner

com este dormia...para sempre
Sempre linda

e quem não sonha com ela?
LINDO

QUEM NÃO SONHA COM ELE?

Para ti

Quando digo que preciso de ti...
é porque...
te quero sentir ao meu lado
sem compromisso de estar, apenas estar presente
sem palavras ou gestos, apenas sentimentos
sentir confiança do que sentes por mim
saber que estás, sem saber no espaço em que vives
saber que moras dentro de mim,quando estamos longe um do outro
assumir que podemos e queremos transformar os momentos
partilhar esses momentos
fazer-te feliz, pois a minha felicidade está em ti
mesmo que o tempo seja pouco, que exista,
porque o tempo já não existe, apenas as rotinas do sol e da lua.
é este tempo que quero para nós,sem horas,sem segundos...
só dia e noite.

terça-feira, outubro 31, 2006

Dia das Bruxas...onde se aprende a viver!

Dia das Bruxas...é para mim!Adoro o imaginário de bruxas, mas sempre as achei pessoas boas!As bruxas más são as pessoas que conhecemos e que nos rodeiam.
Sei que sou bruxa,sinto-me bruxa, mas bruxa naif!
Hoje expliquei a uma niquito de gente, minha aluna, que todos os dias se aprendiam coisas novas...pois ela achava que já sabia tudo da aula de portugês!Santa ignorância...
E não é que é mesmo verdade?!
Aprendi que amizade com amor é chocolate!E que a idade não conta...e que até sei fazer expressões numéricas, misturadas com a Menina do Mar...
Aprendi que nos meus sorrisos e brincadeiras, pessoas que nem pensava que me apreciavam, mostraram que eu só ando enganada ...obrigado amiga...vai uma cesta?Gosto do teu olhar!Sei que vais conseguir...desejo-te o sucesso!
Aprendi que o beijo da minha Leonor sabe as flores do campo.
Aprendi que o sorriso do meu João tem a luz que ilumina o mundo.
Hoje estou feliz...aprendi tantas coisas...

domingo, outubro 29, 2006

Mais uma noite mal dormida...e e um acordar meio maluco...doi-me tudo até as pestanas.
A noite foi de encanto...dancei no casino!!!Olha eu no casino!Foi uma festa de aniversário de um homem lindo que fez 30 anos.Quem é que ainda tem 30 anitos?Tanta vida ainda para viver...senti-me ternurenta com ele e com a namorada que em pouco tempo trocará alianças com ele.Bonito!
Depois foi chegar a casa e a solidão...bem solidão no computador é quase impossivel!...encontrei por aqui quem queria encontrar ao meu lado todos os dias.
Conversamos e brincamos ensonados...porque não estávamos juntos?
Decididamente não entendo os homens,são muito complicados...e depois dizem eles que somos nós!Nós somos águas cristalinas,almas limpas, corações abertos e eles não percebem nadinha nadinha!
Boa reflexão para um domingo de manhã!
Afinal que horas são?Fico sempre confusa nestas mudanças.
Boa semana para todos, que eu continuo nas intercalares!
Cheguei agora.São horas de atrasar uma hora para que o inverno nos venha acordar mais dia menos dia.Mas o calor é insuportável!
Fui dançar, estive com as amigas do meu coração, aquelas que estão lá quando eu rio, quando eu choro,quando enlouqueço e grito!Amam-me de verdade, também eu as amo com todos os bocadinhos de mim.
E foi tão bom,dançar as músicas antigas, dançar as rumbas escaldantes, dançar só por dançar...
Festejamos uns trinta anos de um homem sereno e bonito onde vi, olhos de paixão pela mulher que ao lado dele estava.Senti ternura em vê-los...senti ternura por mim que também amo mas não sou amada!
Apenas quero-te dar o melhor de mim, não te peço nada.
Um beijo,um carinho, um mimo...mais nada!
Mas não fico mais à espera...a vida é muito curta e eu ainda tenho tanto para viver.Não quero e não vou esperar mais.
A minha mão está aqui para entrelaçar na tua, mas a minha alma vai voar sempre...livre!
Para o Papagueno

Quando alguém dançar assim comigo...serei a mulher mais feliz!

quinta-feira, outubro 26, 2006

E.T.


Estou farta de fazer de conta.Porque será que as pessoas acham sempre que devemos fazer de conta!
Não me apetece estar calada quando tenho montes de coisas para dizer.
Apetece-me falar, contar, rir, chorar, brincar...mas já não tenho idade para me manisfestar...estou a ficar "velha"!Pelo menos é o que outros dizem.
Mas que raio me interessa os outros?Se não magoar ningém nem ofender porque não posso dizer o que penso e o que sinto?Que seca!É tudo tão hipócrita, tudo tão falso...como se a vida estivesse sempre bem...e eu só vejo pessoas a sofrer porque não dizem na hora o que sentem e o que querem.
E eu digo e só sinto olhares estranhos...até pareço uma ET!
Gostava de ser o ET...phone home...queria ir para casa!
Ok,estou a ficar louca...são as reuniões intercalares!!!!!!!!!!!!!!

quarta-feira, outubro 25, 2006

Beijo...

Um beijo faz de mim mulher!
Um beijo liberta-me do mundo!
Um beijo diz-me tudo!
Um beijo é Amor!

Para um dia bonito...


Deixa dizer-te os lindos versos raros
Que a minha boca tem pra te dizer!
São talhados em mármore de Paros
Cinzelados por mim pra te oferecer

Têm dolência de veludos caros,
São como sedas pálidas a arder...
Deixa dizer-te os lindos versos raros
Que foram feitos pra te endoidecer!

Mas, meu Amor, eu não tos digo ainda...
Que a boca da mulher é sempre linda
Se dentro guarda um verso que não diz!

Amo-te tanto!E nunca te beijei...
E nesse beijo, Amor, que eu te não dei
Guardo os versos mais lindos que te fiz!

Da Florbela Espanca...
da minha alma ...

segunda-feira, outubro 23, 2006

Parabéns

Hoje é dia de festa na família.Faz anos a única tia que tenho do lado materno.
Sou também a unica sobrinha que ela tem deste lado...e por isso somos tão...como dizer:unha na carne?sim, porque estamos uma dentro da outra e não ligadas.Acho que o que nos une é tão profundo que por vezes me baralho nos sentimentos dela e ela nos meus.Conheceu-me com minutos de vida.Segundo ela, eu parecia um bichito escuro e peludo!É só elogios...que eu adoro vindos dela e penso que foi ela que me pegou ao colo bem no meu início de vida cá neste mundo.
Ao longo do tempo temos estado sempre juntas, umas vezes por alegrias outras por tristezas,mas sempre juntas...em pensamentos, em solidariedade, no amor.
Ela conhece-me melhor do que eu própria, não sei como o faz, mas por vezes quando estou a chegar a algum lado já ela lá está para me receber, para me apoiar, para me amar sem condições.
Basta-me um olhar para ela perceber o que me vai na alma...por isso tantas vezes fujo daqueles olhos felinos e radiosos...
Querida Titi, amo-te muito e sei que estás sempre presente para mim.Desejo-te tudo de bom e...que percas o medo de andar de avião...
Um beijo imenso.

Sempre Livre.

domingo, outubro 22, 2006

She

Para todas elas que conheço...bela música de desejos de uma boa semana e de muito amor para partilhar!
Continua a chuva matreira, o vento de levar tudo pelo ar e o cinzento impera nas cores do dia.
Mas tudo se passa lá fora enquanto eu aqui de dentro da janela vou sonhando, vou vivendo.
As minhas cores esbatidas de sentir tantas contradições vão tomando vida perante as resoluções que se me impõem ter.
Porque é que tudo que se pensa se torna doloroso para alguém?Resolve-se viver e sorrir, e há sempre alguém que sofre pois não nos deseja o bem...
Resolve-se ficar abatida, inérte, esperar que o mundo ande e avance, e alguém sofre pois ama nos de verdade...
Acabo por pensar na dualidade do bem e do mal!Também nós somos duas imagens que se unem permanentemente e se afastam impunemente...
Desejamos o bem a quem nos ama, desejamos mal a quem não amamos!
é loucura total,mas é mais louco aquele que não o é e diz que é!
A loucura seduz-me diariamente...e é nela que me revelo em sentimentos tão puros e singelos.Orgulho-me se me sentir louca pois sei que faço feliz quem me ama...
Chegou a Belém...vou vê-la e senti-la...fez-me pensar que ainda quero ser mãe,que ainda tenho dentro de mim amor para dar vida...

quinta-feira, outubro 19, 2006

Bee Gees - Stayin' Alive (live)

Para o pessoal que gosta de dançar...

quarta-feira, outubro 18, 2006


Cada dia que vai passando, um nó no meu peito vai crescendo.
Dizem que é do Outono, dizem que é do tempo.
Mas será?
Choro lágrimas de tudo, e de tudo me vai acontecendo.
Ontem perdi uma pessoa amiga.Não me lembro de sentir tanta dor.E fiquei em terror:podia ser a minha mãe, não o foi, mas foi mãe dum um amigo muito chegado.Sofri com ele, e sofri por mim que tenho medo de perder quem amo.
Continuo a chorar pelas partidas que a vida me tem feito,por me pôr longe de casa, por me fazer ficar meia tonta com as correrias em que ando.
E choro pelo amor que não encontro, pelo companheiro que anseio, pela solidão que me entra no corpo, na alma.
E depois venho aqui e choro com emoção de ter braços que me envolvem com carinho, amor e amizade.
Melhores dias devem estar para vir...

domingo, outubro 15, 2006

Andar à chuva...

As pingas desejadas e já esperadas desde o amanhecer à pouco começaram a cair...
Parece que a vida renasce nos aromas que tanto a terra dos jardins, como o cimento dos passeios libertam, para nos lembrar que o outono está aí.
Senti o vento na cara, suave mas com personalidade.Veio para ficar e para trazer mais nuvens...
E fiquei a apanhar a chuva gorda e saborosa.Adoro andar à chuva em noites quentes suavizadas pelo vento matreiro.Adoro andar à chuva em dias de inverno gelado para quando chegar a casa encontrar o aconchego que alguém me dará.Adora andar à chuva na primavera em beijos de outrora,fujidios,secretos,que sempre antecediam grandes desilusões com a chegada das primeiras flores.
Sempre andei à chuva sózinha...sempre me lavou alma...
Será que mais ninguém descobriu como é bom andar à chuva?
Com muito Amor

E para todos os meus amigos bloguistas...sempre a sonhar num mundo melhor.Obrigado por me visitarem...obrigado por existirem.Bj
Caetano Veloso - Leãozinho

Para o meu Leãozinho...
the lion sleeps tonight (animation)

Para os meus filhotes que adoram...e nós cantamos e dançamos...
ora agora que descobri (isto é mesmo giro),a colocar videos e musicas por aqui...vai ser lindo!
FICO ASSIM SEM VOCE (Adriana Calcanhoto)

Fico assim...depois de tanto tempo...valeu o beijo
Pretty Woman A Tribute To Marilyn Monroe

Fantástica...

sábado, outubro 14, 2006

Que me perdoem os amigos...mas hoje quis dar uma prenda ao Papagueno que tantas vezes me presenteia com música e palavras amigas...
Um dos poemas que mais gosto...

Eu sou a que no mundo anda perdida,
Eu sou a que na vida não tem sorte,
Sou a irmã do Sonho, e desta sorte
Sou a crucificada...a dolorida...
Sombra de névoa ténue e esvaecida,
E que o destino amargo, triste e forte,
Impele brutalmente para a morte!
Alma de luto sempre incompreendida!...
Sou aquela que passa e ninguém vê...
Sou a que chamam triste sem o ser...
Sou a que chora sem saber porquê...
Sou talvez a visão que Alguém sonhou,
Alguém que veio ao mundo pra me ver
E que nunca na vida me encontrou!
Florbela Espanca
uma semana se passou e o tempo foi esgotado com tantas solicitações que abandomei este meu canto que me vai dando carinho e amizade.a vida é mesmo assim...semana realizada,faz-se balanço logo pela manhã quando se é acordado pelo raio de sol matreiro que me beija ainda na cama, e por dois filhotes que se ferram e amam ao mesmo tempo...loucuras de irmãos logo pela manhã de sábado.O silêncio foi quebrado!
Foi uma boa semana,ideias postas em prática, trabalho que me dá vida, amores esperados, e mais decisões a tomar para a já tão próxima semana...
greve ou não!dois dias!que fazer?lutar pelo que acredito, pelo que acho justo...não é na minha ausência na escola que me retrato,nunca lutei por ausência, sempre por participação activa e dando a cara bem erguida no cumprimento do que acredito.
e depois não estamos nos países desenvolvidos, em que os sindicatos comparticipam as perdas destes dias.
são questõe a ponderar durante as horas de descanso...

segunda-feira, outubro 09, 2006

Mais uma semana...

Mais uma semana que começa.Percorro 50 quilómetros de curvas e de paisagens que todos os dias se transformam.Do verde passam a amarelo e do amarelo ao vermelho!Lá no fundo vê-se ainda azulado o Douro, mas mais dia menos dia fica bem da cor que lhe dá nome:ouro!
Sem pensar não liguei o rádio que me acompanha na viagem, tinha a cabeça e o coração cheio de ideias e desejos.
É bom ter tempo para pensar e organizar...a vida leva-nos tanto tempo a realizar que por vezes nem as pensamos.Pena que não possa parar o carro e olhar com atenção o que me vai rodeando.
Tantos dias que passo por lá, a ir e a vir e nem sempre vejo, venho na corrria para tudo realizar.
Mas hoje foi diferente:pensei e organizei.
Vamos ver se posso realizar todos os desejos...todas as ideias.

sábado, outubro 07, 2006

Dando continuidade...

Gostei do desafio...e vi quase todos os filmes...escolhi dois filmes fantásticos, um pelo Bolero de Ravel... e outro pelo Amor...

Apocalipse Now - 1979 (Francis Ford Coppola)
Blue Velvet - 1986 (David Linch)
Citizen Kane - 1941 (Orson Welles)
La Vita è Bella (A Vida é Bela) - 1997 (Roberto Benigni)
Modern Times - 1936 (Charles Chaplin)
Munich - 2005 (Steven Spielberg)
The Name of The Rose - 1986 (Jean-Jacques Annaud)
O Pianista - 2002 (Roman Polanski)
One Flew Over The Cuckoo's Nest - 1975 (Milos Forman)
The Bridge on the River Kway - 1957 (David Lean)
The Deer Hunter - 1978 (Michael Cimino)
The Schindler's List (A Lista de Schindler) - 1993 (Steven Spielberg)
Unforgiven - 1992 (Clint Eastwood)
The Godfather Trilogy (1972, 1974, 1990) - Francis Ford Coppola
Amadeus - 1984 (Milos Forman)
The Bone Collector - (O Colecionador de Ossos) - Phillip Noyce
Sunrise: A Song of Two Humans (Aurora) - 1927, F.W. Murnau
Casablanca - 1942, Michael Curtiz
Cyrano de Bergerac - 1990 - Jean Paul Rappeneau

Les Uns et Les Autres - 1981 - Claude Lelouch

Retirei :The English Patient - 1996 - Anthony Minghella, e Forrester Gump - 1994 - Robert Zemeckis
Vou dar noticias ao Migas que sei que ele vai gostar do desafio...

domingo, outubro 01, 2006

Hoje foi um dia de emoções.
Cheguei agora a casa e encontro o silêncio que procuro, mas que tanto temo.
Foi rever o meu passado numa escola que faz parte de mim
Passado que eu não soube aproveitar para ser melhor, para ser A melhor.
Perdi-me num emaranhado de desejos loucos e desgosstos adolescentes.
Hoje , bem de longe, vejo que perdi tanto e nunca mais vou consegui sentir o êxtase da música, do piano, do meu piano.
Mas outras coisas a vida me ofereceu para me tranquilizar a alma e o talento foi-se escondendo!
Mais emoções:a família que regressa por dias da Alemanha.Os olhares de saudade dos pequenos e o abraço do Vasquinho fez-me parar num momento para o sentir, para o ver perto de mim.O Lourenço é o olhar fugidio, mas o sorriso apaixonante.Ela, a mãe, a prima mais velha que tenho, continua serena, bonita, feliz.Foi a melhor escolha e mais dificíl.
Tantas emoções que acabam a ouvir a abertura do Idomeneo...música que entra no corpo, na alma e não me dixa respirar...
Quero parar o tempo, perder-me nas frases simples das cordas em conjunto com os sopros atentos...voar ao som de Mozart...
E não tenho ninguém para poder partilhar todos estes momentos que parecem vulcões dento de mim.Nunca senti tão profundamente tudo como agora...dizem que é a maturidade!
Mas tenho-te a ti Papagueno para partilhares comigo a música...Obrigado.

Dia da Música

Academia de Música de Espinho
Escola Profissional de Música Espinho
Orquestra Clássica de Espinho
Foi com muita emoção que hoje senti o Dia
O Dia da Música
O Dia em que a escola abriu as portas para o futuro.
Grande foi a espera, e tantos não estão lá.
Gostava de homenagear todos os meus professores:
Prof. Mário Neves
Prof.Delmary Neves
Prof. Fausto Neves
Prof. Ricardo
Prof. Arménia
Prof. Abílio Ramos
E um muito obrigado especial, com muito amor e carinho:Prof. Luis Macedo

quinta-feira, setembro 28, 2006

As músicas da minha vida

Bairro do Oriente

Tenho à janela
Uma velha cornucópia
Cheia de alfazema
E orquídeas da etiópia
Cheirava eu a alfazema e sonha em saber onde seria a etiópia...
Tenho um transistor ao pé da cama
Com sons de harpas e oboés
E cantigas de outras terras
Que percorri de lés-a-lés
Eram as harpas e oboés que me faziam sonhar
levar a música que tinha dentro de mim
por terras e terras
Tenho uma lamparina
Que trouxe das arábias
Para te amar à luz do azeite
Num kama-sutra de noites sábias
Fui descobrindo o amor,que podia ser à luz do sonho
kama-sutra ficou-me na curiosidade adolescente...
Tenho junto ao psyché
Um grande cachimbo d'água
Que sentado no canapé
Fumamos ao cair da mágoa
Psyché?Canapé?Palavras de passado...
Mas a vontade do cachimbo d'água, era o proibido tanto apetecido
E jamais foi provado!
Tenho um astrolábio
Que me deram beduínos
Para medir no firmamento
Os teus olhos astrelinos
Fiquei em desejos
de alguém trazer o astrolábio para medir os meus olhos...
Vem vem a minha casa
Rebolar na cama e no jardim
Acender a ignomínia
E a má língua do código pasquim
Que nos condena numa alínea
A ter sexo de querubim
Fico-me pelo querubim...
Obrigado Tê e Rui
A doçura da minha adolescência foi recheada pelos poemas que mal entendia, mas que me fizeram sonhar, amar, viver, sentir...
Hoje recordo, ainda mais deliciada, e sinto um aconchego que a idade me foi dando para vos ouvir sempre com amor e muita vida...

quarta-feira, setembro 20, 2006

Numa porta entre aberta
que se pode ver?
uma vida de ninguém ou alguém
e quem sabe o que a nossa imaginação prever.
Sentei-me para esperar
que algo aconteça e me faça andar,
e sem querer fui vendo
como uma simples porta entre aberta nos pode contar:
filhos que correm para lanchar, em gritos de alegria de voltar
mães que sofrem a ver, quem lhes deu vida e espera por morrer
depois ouvem-se sussurros de conversas
que acabam em gargalhadas ou choros contidos
e a porta continua entre aberta,
como se de uma força gigante aguardasse
para se fechar, e não nos deixar entrar...
Não vou continuar à espera...
vou até lá
pela porta entre aberta passar
e deixar de inventar...

segunda-feira, setembro 18, 2006

Arco Irís

Quando te senti pela primeira vez
Jamais pensei no que me irías fazer
Podias ser tu, podias ser outra
Mas foste tu, que a meus braços chegaste
cansada da maior e bela viagem do mundo.
Nasceste e não choraste
Tive medo como nunca
mas, lá estavas tu
serena, meia cor de rosa, meia laranja...
já eras o meu arco irís de momentos e paixões
Agora que já tens um metro de vida, de sonhos, de sorrisos
és a minha folha de verão que muda de cor
que não fica quieta e voa, voa ao sabor das brisas
ao sabor dos ventos que me atordoam...
és a benção na minha vida
és a minha razão de viver
és a minha filha amada e querida
por quem eu tudo farei
para continuares a ser o meu arco irís.

sexta-feira, setembro 15, 2006

Lembro-me sempre da primeira vez que lá fui.
Foi o relembrar da juventude que ainda não está muito longe
Mas foi a mudança radical dentro de mim.
Deixei me levar pelas música e senti-me viva e cheia de energia...
Afinal ainda há vida para se viver...ao som do Rain Man e de tantas outras.

terça-feira, setembro 12, 2006

Com teus olhos de amêndoa
encerrados numa casca dura
sempre estás, sempre estiveste e sei que sempre estarás
por perto
De mim, de nós.
com palavras duras, mas com som de mel
relembrando erros de amargura, com gestos de amor
mostrando as más direcções, de coração em bússula
chorando na tua solidão, as minhas lágrimas.
Como te amo, como te adoro, como te venero, como me orgulho
de ti...
de quem sempre espero ,a aceitação da minha razão
de quem sempre espero, a aprovação das minhas acções
de quem sempre espero, a mão na minha vida.
Não sabes o quanto és importante para mim
se calhar nunca te disse
mas nos meus olhos, que tantas vezes tu ignoras
vai espelhado o meu amor por ti.
Perdoa-me as desilusões que te tenho obrigado a ter pelas minhas loucuras.
Amo-te muito IRMÃO

domingo, setembro 10, 2006


Sem ser poeta, sinto e não sinto
A amargura da solidão que gosto
A dor de ser uma alma encontrada
Sorriso de um coração sem cor
Mas quero sentir mais
Alegria no meu choro
Loucura num afago
Prazer na ausência
Mas quero mais, como Florbela me ensinou...
Morrer perdidamente no amor!

Festas e recordações...


Acordei sobressaltada...
Ao som dos foguetes anunciantes de que
as festas estão a começar.
Vieram à memória outras festas, onde tudo nos era permitido.
Como é bom ser pequenino e andar nos carroceis de alma livre, rindo para esconder o medo!
Vou lá voltar, mas agora já sou grande!
Vou entregar nas mãos pequenas dos meus milagres as tradições que vão ser sempre eternas.
Que tenham eles também vontade de andar nos carroceis...

quinta-feira, setembro 07, 2006

Festa do Avante e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia

Cito o DN:" Para o PCP, as FARC são uma organização popular armada que prossegue a luta pela real democracia na Colômbia"
Para o Conselho Europeu são terroristas.
Então e este???

terça-feira, setembro 05, 2006

Ele é lindo
Ele é meigo
Ele é macio
Ele adora lasanha...
Ele adora passear
Que mais quero eu?
BEIJOCAS.........

sexta-feira, setembro 01, 2006

A minha Escola

Na minha escola
é feita Educação
Ensino com Carinho
E tudo com muita devoção.
Sei que feliz vou ser
nos olhos dos meus miúdos
Nunca vou desistir
De os ver crescer, e ficarem "graúdos"
Venha a Ministra também
Ver como somos professores
Neste fim do Mundo abandonado
Somos nós que fazemos os vencedores...

quinta-feira, agosto 31, 2006


Quero entrar nestas cores

bem devarinho

quero sentir o vento

sussurrando baixinho

Que vou encontrar

alguém que já conheço

será este o meu encanto

será este por quem padeço?

A verdadeira profissão...

Enquanto tomava nota de uma ocorrência de vandalismo numa escola primária,fui interrompido por uma menina de seis anos que olhava fixamente para o meu uniforme.
Perguntou-me: - O senhor é polícia?
- Sim. - E continuei a escrever.
- A minha mãe disse-me que se alguma vez eu precisasse de ajuda eu deveriair ter sempre com um polícia. É verdade?
- Sim.
- Bem - disse enquanto me estendia o pé - podia apertar-me os atacadores,por favor?!

terça-feira, agosto 29, 2006

Recordar...

Dia 6 de Setembro no Pavilhão Rosa Mota
porque recordar é viver...

Amor aos 6 anos...

Na paixão do passado
ficamos embrulhados
Amigos sempre fomos
na vida, separados.
Encontramo-nos pelos filhos
foi mesmo engraçado
pois a história repete-se
e eles ainda são desdentados.

Arranjei um genro...estarei a ficar menos nova?????

segunda-feira, agosto 28, 2006

Para todos.

Queridos amigos que por aqui passam...
A solidariedade está em todos nós.
Passem pelo site da Acreditar
e vejam como podem ajudar.
Obrigado a todos

sexta-feira, agosto 25, 2006

Academia de Música de Espinho


Entrei aqui com 4 anos...aprendi que a música está sempre dentro de nós...e assim ficou na minha vida para sempre.
Não esqueço o saudoso Professor Mário Neves, que nos fazia marchar:"marcha soldado cabeça de papel..."
Ficamos anos à espera de um abrigo novo e...



Aí está a nova casa dos sons e imaginação...
Para as novas gerações feita da esperança de tantas gerações musicais que passaram...
FINALMENTE...

quinta-feira, agosto 24, 2006

Casa da Música para miúdos e graúdos


Sex 1 Set 2006 a Dom 31 Dez 2006
10:00
Workshop Pim.Pam.Pum
Ana Bento
Tendo como base um repertório de lengalengas tradicionais (algumas em vias de se perderem no tempo...), pretende-se neste workshop utilizar, combinar e manipular sons, elementos musicais e outros recursos apropriados para compor, arranjar e improvisar músicas e ainda desenvolver a criatividade e a sensibilidade musical. Destinatários Escolas maiores de 4 anos 1 €


Sex 1 Set 2006 a Dom 31 Dez 2006
10:00
Workshop Percussão
Jorge Queijo
Com este workshop, os sons do corpo, a voz, os utensílios do dia a dia, cadeiras, mesas, papel, plástico, etc. fomentam a imaginação e a improvisação criativa. Através de jogos, movimentos e sons percutidos, aprende-se a comunicar através dos sons

É o que acontece quando somos pequenos...





A definição de planeta a adoptar pela União Astronómica Internacional (IAU) reduzirá de nove para oito o número de planetas do Sistema Solar, alterando a categoria de Plutão, provavelmente, para "planeta anão".

Nunca mais te vi

Tenho tantas saudades, meu amor
Saudades das tuas mãos que se entrelaçavam nas minhas,
das palavras que me dizias sem promessas, sem saberes o quanto te queria.
O tempo passa mas não deixa esquecer
os sons das risadas que davas
por eu ainda ser tão pequena.
tenho saudades tuas,pois és o meu passado que eu não soube transformar em futuro
perdi-me nas ilusões,nas frustrações,nas convenções,
quero voltar para ti, para teu colo e recomeçar.
Lembraste das flores?Dos encontros à beira mar?Das cartas?
E depois foste embora...levaste-me a alma, a juventude,a ilusão, o amor...e nunca mais te vi.
Nunca mais te vi.

quarta-feira, agosto 23, 2006

Portugal...

Ontem,por acaso, no meio do zapping que fazia, vi no canal 2 um programa excelente sobre os avanços da medicina.Era sobre doentes tetra e paraplégicos que tinham sido submetidos a uma nova intervenção cirúrgica um que se colocava no traumatismo da medula células de uma zona nasal.essas células regeneram se e produzem no doente melhoras significativas.Fantástico!Os médicos envolvidos foram a estudio explicar o que tantos querem saber para poderem também usufruir desta nova operação...Qual não é o meu espanto, os ditos médicos aproveitaram para "deitar" abaixo o nosso país e dizer que tinham apoios só de fora.Eu até concordo com a visão deles, mas fiquei um pouco enojada com a atitude.Tantos doentes à espera de uma luz ao fundo do túnel e os fulanos nem uma nem duas...Parabéns à jornalista, que bem tentou dar a volta.
Para quem precisa destes tratamentos, aqui no norte que se dirija ao Hospital de Sta.Mª. da Feira.

terça-feira, agosto 22, 2006

SOL e LUA

Um dia de verão
lua e sol se beijaram
ficaram unidos numa ilusão:
para sempre apaixonados!
O verão passou
lua e sol seguiram vidas
apaixonados e sempre unidos.
Mas o inverno apareceu
e sol e lua apaixonados
não conseguiram segurar-se
no fio terno da paixão.
E o gelo,
esse malvado
entrou de mansinho
gelou almas e carinhos
gelou para sempre a união.
Sol e Lua!

sábado, agosto 19, 2006

Desculpem os poetas, os pintores, os músicoa, os artistas...
Mas regressar a Castelo de Paiva
Terra marcada pela dor e solidão
Que eu amo de paixão
Não estava mesmo no meu horizonte!
Mais uma vez, imensos de nós, sofremos
Entramos em turbilhão
Que fazer à vida, que fazer aos filhos, que fazer ao marido(Já tou safa aqui...)
Logo este ano!
Mas tudo se resolve, tudo vai ficar bem
Desejo a todos os professores que continuam longe de seus lares um bom ano
E que não se deixem ir abaixo.

quinta-feira, agosto 17, 2006

Já cá estou!

No Silêncio da noite
bem devagarinho
empurrei, empurrei,
e vim ver tudo com miminho
O Pai fortalhaço
que lindo que é
mas já tem cabelos brancos
e cheirava a café!
Ela...bonita
sorriu para mim
tem olhos verdes
e cheiro de jasmim
Sou a Belém, nasci a 17 de Agosto de 2006, com 2820Kg e 46,5cm e sou prima da Vareira

Com todo o meu amor!


Quando te vi senti
que jamais iria amar alguém,pois
foste tu, que me abriste para o mundo que sempre chamei.
A música vivia em ti
em mim, recordação ficou,
mas o amor
esse, nunca acabou.
Estarás sempre presente
até eu me ir embora
foste e serás sempre
o meu sabor a amora.
O mundo rodou e rodou,
tive o que todos querem,
mas não sei viver
sem te dizer, que ainda hoje és a cor que me adorna.
Tudo era impossivel
naquele tempo e momento,
hoje apenas perdura
o lamento e o sentimento.
Demorei a perceber
que só tu me fazias viver
amar-te-ei para sempre
mesmo que não o saibas...mas sei que o sentes.

quarta-feira, agosto 16, 2006

Douro Dourado...


Douro Dourado
que adormeceste amigos
da terra com Castelo
banhada pelo Paiva.
Não esqueço essa maldade,
mas não posso esquecer
como belo és,
azul e sereno no Verão
revolto e dourado no Inverno.
Visitei-te com ternura
senti a tua história
viverás eternamente
e seguirás os meus passos para sempre.

Amigas para sempre...

Quando somos muito queridos por alguém que nunca vimos temos lindas surpresas.
E a amizade eleva-nos a um mundo muito melhor.Assim tenho de partilhar a Belém que deve estar mesmo a chegar(a rapariga está malandrota!)pois é fruto do amor da minha alma gêmea, a minha prima Claudia(um dia falarei dela).
Para ela o poema da minha amiga...
BELÉM
Belém é terra de outrora,
É uma terra de hoje,
É um presépio, uma históriade um menino antigoÉ uma Custódia, uma Torre,
É uma espécie de trigo,
É um apelido…

Num dia qualquer de amanhã,
É uma carícia, um sorriso,
Uma voz a dizer mamã,
A gritar pai, a chamar tiiiiia…
Num dia qualquer de amanhã
Será tudo o que quiser,
Belém é nome de mulher!

segunda-feira, agosto 14, 2006

Biba a Cultura

Deixo-vos o momento mais cultural da cidade de Espinho neste Verão...pelo menos onde aparecem as maralhas...
Se houvesse uma marca de cerveja para o Festival de Música de Espinho, o sucesso era...talvez parecido.E o Sassetti tocaria mais tempo...
Quinteto José Cid (11),
Gipsy Maia e José Raul (12),
Irene Vieira e Paulo Sérgio (13),
Banda Musical de Paramos (14),
Banda de Música de Espinho (15),
Miguel & Miguel e José Manuel Baptista (16),
Banda de Música de Silvalde (17),
David Fonseca (18),
Brisa do Mar (19),
BandaNeia (20),
Olga Duarte e Bernardo Henrique (21),
Olímpio Capela e Fredy Carvalho (22),
Grupo de Fados e Guitarras da Costa Verde (23),
Calypso (24),
Tuna Musical de Anta (25)
e As Latinas (26).

domingo, agosto 13, 2006

Para a Belém,que esta quase a nascer

Sentir por amor,a dor do nascer
estarei à tua espera
sem temor.
Nos meus braços
quando te encontrar
sorrirei por te amar.
Sê bem vinda
Belém.


Quem não ama a natureza
que nos faz nascer
nestas águas me despojei
de tão tristes recordações
lá quero voltar
lá quero mergulhar
mas antes...
quero ir curtir a música, o som, a loucura
Viva Paredes de Coura