sexta-feira, dezembro 19, 2008

Dezembro de 2008

O Dezembro impõe-se! Gela-se lá nas terras altas...e aqui, mais perto do mar, nem se acredita que o frio chegou...

Já se ouve o gracejo longínquo do velho de barbas que está quase a chegar, e pelo meio vamos preparando a festa que juntará quem quer, quem quiser, família unida ou não, amigos desejados ou empurrados!

O tempo é de sorrisos para os pequenos e de balanço de final de ano. Para uns foi bom, para outros, a vida mostrou que o ciclo chamado vida é mais de morte roubada.

Limpem-se as lágrimas, engulam-se os soluços....vem aí o Natal, a festa da alegria e da esperança num mundo novo.

Já chegam os sons de palavras trocadas, de histórias recontadas, de barulho de passitos procurando embrulhos, e leituras de nomes em voz alta nos cartões que povoam as cores vermelhas das prendas ansiadas...

Os cheiros...a canela da aletria, o açúcar queimado na hora, do leite creme que faz a delicia de todos...e o bacalhau cozido a fazer da criançada, e não só... os mais infelizes no repasto natalício...
Depois ouve-se o telintar de aperitivos em copos que, pela noite dentro serão enchidos vezes sem conta para acompanhar solenemente as delícias da noite...

E chega-se ao momento especial...a porta abre-se e lá fora, entre o frio da noite e a quentura das ilusões surge o primeiro de muitos presentes...

Tudo cintila, os festejos continuam nas gargalhadas dos pequenos, que nervosos vão vendo o que este ano veio para os satisfazer...ouvem-se choros de desanimo...não era aquilo!!!

A noite vai chegando ao fim, diminuindo o som das conversas, sussurrando-se que o sono vai chegando e é hora de regressar a casa...

Amanhã come-se o "farrapo velho"...
Bom Natal...para todos.

quinta-feira, dezembro 04, 2008

O caminho vai sendo percorrido,em passadas lentas, pensativas...
Da tristeza não me consigo separar, está entranhada no dia e na noite,no frio no calor de mim...e vou caminhando em espinhos que não sinto, que não superam a dor do meu interior.
Procuro consolo e não encontro
Procuro palavras de acalmia e não as ouço, não as leio
Vivo em dois mundos:um que se tem de viver,andar para a frente,levar a vida,frases feitas, conselhos dados sem pedidos,opiniões de saber desprovido de amor e sentimento...
Vivo o outro...dentro de mim: atormentada, angustiada, revoltada, desesperada, sem poder acreditar que a vida me deu a morte, a fez passar por mim gracejando de mim, turtuosamente...
Levou o meu Sol...

sexta-feira, outubro 31, 2008

O miúdo toca...


O João, hoje, teve a primeira audição de violoncelo na nova escola.


Sonhou com ela e lutou por ela e hoje foi brilhante...

Tocou lindamente, com emoção, com sensibilidade de um músico.

É bom ver que ele evoluiu e ver que ele cada dia que passa mais gosta e mais gosto tem pelo que faz.

Valeu a pena, João

Chorei...e ele emocionou-se...

Faltou o avô para o ver e ouvir.

Que orgulhoso ele ficaria...

Mas nós, meu querido, aqueles que estão sempre do teu lado estamos orgulhosos de ti...imensamente!

Parabéns miúdo...

Pai
Perdoa-me
… os sorrisos que não te dei
Aqueles que sorri no mundo e não estavas
Aqueles que só a ti deveria ter dado e os desperdicei
Perdoa-me
…ter nascido não só para ti
Viver não só para ti
Sonhar não só para ti
Perdoa-me
… os sonhos que não te deixei sonhar
Os sonhos que sonhaste para mim e eu não os realizei
Perdoa-me
… a criança que fui
A rapariguita apaixonada, alegra e delirante
A mulher que me tornei, zangada, desiludida, triste
Perdoa-me
… as alegrias que te dei
Os desgostos que não me perdoei
As lutas que travei, contigo ao meu lado
Perdoa-me
… o tempo que não partilhei contigo
O tempo que não te dei
O tempo que não estive
Perdoa-me
… o amor que senti por outros que não tu
O amor que me ensinas-te a dar
O amor que sinto pelos teus
Perdoa-me
… chorar-te
Não me deixar aceitar a tua ida
A raiva
O desespero
A saudade
Perdoa-me
… o amor que te tenho
Para sempre…

terça-feira, outubro 21, 2008

sábado, outubro 11, 2008

O meu Pai morreu no dia 6 de Outubro pelas 9.00horas da manhã, entre as minhas mãos, as da minha mãe e as do meu irmão.
Ainda não consigo acreditar.
Ainda não consigo esquecer os últimos dias.
Lembro-me de ele dizer que conheceu o verdadeiro amor no dia em que o neto mais velho nasceu, o meu filho João, e eu nunca pensei que poderia encontrar esse amor tão profundo e verdadeiro no final dos momentos de vida dele.
Amei o meu Pai profundamente enquanto tratava dele e quando senti que ele tinha ido embora.
E encontrei dentro de mim um sentimento que jamais pensei que existisse:desejar-lhe a vida que ele tanto queria e amava e ao mesmo tempo desejei-lhe a morte que lhe dava a paz que precisava no sofrimento físico em que se encontrava.
Perdi uma parte de mim.
Perdi o meu farol.
Perdi o meu companheiro.
Tudo vai ser incompleto a partir de agora.

sábado, setembro 27, 2008

O meu pai está a morrer.
Não foi operado, não fez quimioterapia.
Está no ipo.
Vem 2ªfeira para casa.
Vem para estar com a minha mãe.
Vem para estar na casa dele.
O meu Pai é o meu Pai.
E eu estou a morrer com ele.

segunda-feira, setembro 01, 2008

Comentar e comentar...eis a questão...eu comento...

sábado, agosto 16, 2008

Festival RTP 1969 - Simone de Oliveira - Desfolhada

O meu ano, a minha música...

'Tourada' by Fernando Tordo

Fantástico...

A todas as horas e minutos que vão correndo tento dar um sentido ao que vivo. Se calhar devia ter este tipo de pensamento noutra fase da vida, mas não, surgiu agora.
O sentido que procuro é a explicação do que não se explica:acontece...
O meu pai, de quem já falei e escrevi durante toda a vida que tenho tido, com sentido ou não, é um homem interessante de se conhecer, de se ouvir e de se dar sentido na nossa vida.
Filho mais novo de 7 irmãos(fora os ameaços, como diz ele), foi o menino das "bruxas" lá de casa, sempre protegido pelas duas irmãs antagónicas rossantes ao incompatível.De miúdo foi tendo mais qualquer coisita do que os irmãos, pois sendo o mais novo facilitava-se as vontaditas...
Mas os tempos eram outros, e logo que a 4ªclasse foi concluída, emprego era esperado para o petiz.Inacreditável nos dias de hoje!Imagino o meu pai com a idade dos meus filhos (o João já tem 12 anos)a sair de casa para ir trabalhar!
E lá foi, destemido no corpito e na personalidade forte, sempre com grande sentido de justiça...
Juntamente com os irmãos mais velhos, foi-se fazendo homem, quando apenas deveria ser apenas uma criança.
Mais tarde foi estudar de noite.Trabalhava de dia e depois aparecia na escola para estudar o que sempre sonhou. Épocas passadas, estranhas aos nossos olhos e difíceis de se viver.
A vida foi-lhe correndo, até que conhece a minha mãe.Deles nada posso contar...ainda hoje segredam entre eles palavras de amor e paixão... sei que o meu pai ainda vai contar essa história...e já lá vão quase 41 anos de casados mais os 5 de namoro...
Casou, depois da vinda de Angola, onde esteve quase 3 anos em zona de guerra (só podia...e sorte teve por voltar),e por entre dificuldades, desgostos e gostos, sorrisos e choros, cresceu na vida, tornando-se marido, pai e depois avô.
Pelo caminho vive momentos que conta mais tarde por entre risos nas coisas boas e poucas palavras nas más...
Deu um pontapé, mais uma vez, à morte que o rondava, quando o coração lhe prega a partida, e agarra-se à vida como ninguém...e vence!
Torna-se o avô das caminhadas e comida saudável, sempre a reclamar com todos por não termos cuidados nenhuns!Porque "ao fim ao cabo", somos filhos e netos de cardíacos e temos de ter cuidado!
Juntamo-nos semanalmente em família e vamos ouvindo histórias de outros tempos contadas por ele.Revejo o passado através do olhos do meu pai e enterneço-me por ainda lhe ouvir as histórias, que agora conta aos netos, com atenção e devoção de outrora. Olho para o meu irmão e percebo que também ele relembra os tempos em que pela primeira vez as ouvia...
Entra na fase da vida tardia com um sorriso:reforma-se sem luxos.Continua a viver modestamente, mas com uma alegria e vontade de estar, de ajudar, de aprender coisas novas e ensinar os mais novos. A casa transforma-se numa mistura de berçário e ATL, idas e vindas ora da escola ora da ginástica ora da música...é a nova função:avô a tempo inteiro!E, claro está, a minha mãe sempre na retaguarda...porque atrás de um grande homem...sabemos nós que está a minha mãe!
Dedica-se às cantorias, participando activamente no coro amador da Academia,onde canta grandes mestres de sempre:Vivaldi, Bach, Haendel e os portugueses que mais gosta...Intervenção...Cantigas de Maio...
Mas de repente tudo pára!Começa a andar sempre triste e dorido...não sabe que tem...e as nuvens negras aproximam-se sem ninguém se aperceber ,até que nos cai esta tempestade!
"Uma bomba que me caiu em cima", disse ele...
Vejo o meu pai todos os dias a agarrar-se à esperança de que tudo vai correr pelo melhor, sabendo que a luta vai ser difícil, renhida...e está em sofrimento...e nós nada podemos fazer para o ajudar.
O meu pai tem 67 anos.
Tem tido uma vida cheia de muitas coisas e de tantas histórias que ainda não contou aos mais pequenos.
E ainda tem muita coisa para ver, conhecer e aprender para nos ensinar e ajudar...e para dar sentido a todos os minutos da minha vida, porque sem ele perco o meu rumo...

domingo, julho 20, 2008

José Afonso - Os Vampiros

Os Vampiros continuam por ai...

Sempre a lutar...

Vim limpar as teias de aranha!
Vou passando por post e post e relembro os momentos que me fizeram escrever.Tantas incertezas pelo meio, mas que se tornaram boas caminhadas.
E cheguei aqui, envolta em teias de cheiro a mofo...com tantas ilusões e desilusões, umas de sempre, outras novas, com batalhas ganhas e outras ainda a iniciar-se na contenda...porque a vida corre, como sempre digo...
Da escola, chegam as merecidas férias!Férias de alunos, de papéis, da falsidade, da desilusão de pensar que a amizade existia em algumas pessoas...
Das decisões do tribunal dos meus filhos, veio o que esperava: o João conseguiu o que queria, vai estudar na EPME, e todos os pontos essenciais ficaram resolvidos.
Se acho que tudo foi justo?Talvez...para os miúdos tudo ficou melhor, mas só agora percebi que apesar de estar divorciada, separada, longe do pai deles, nunca vou estar "livre"...enquanto tiver os meus filhos comigo...será assim...
E o João foi a depor!E mostrou ser fantástico!Mostrou ser um Homem a sério!Disse o que queria!E a Justiça, nas pessoas da juíza e ministério publico assim o disseram, e o ouviram e ficaram convencidas...
Estou imensamente orgulhosa dele...e foi muito duro para mim e para ele tudo isto...
E agora...
Agora, que estávamos todos serenos, surge esse ladrão de vida...cancro!
Meu pai, avô dos meus filhos!
A luta vai ser travada, mas sem justiça de Homens, sem decisões pessoais...
É a grande Luta...pela vida, pela sobrevivência...
Tenho medo...muito medo...

sexta-feira, maio 09, 2008

Amor...faz importar...

Pensar em amor é levar-me por uma viagem alucinante que remonta os primeiros momentos de saber que existo.Fui namoradeira, sonhadora, leitora de tudo e ouvinte das mais belas melodias românticas, por isso pensar em amor...é sorrir de olhos fechados!

Ao longo da vida de 39 aniversários percorri todas as formas de amor...dos pais, irmão, marido, filhos, amigos.E cheguei aqui, a onde me encontro, num amor desconhecido e ainda assustado!

Depois do post sobre as 6 coisas que não interessam, que não importam, o amuo e a tristeza abateram-se sobre o meu olho verde!No momento, impulsiva como sou, não percebi o porquê de tão tristeza o assombrar, mas depois, depois dele calmamente me dizer, ou antes, depois de eu acalmar e ouvir(dificuldade a minha, não em ouvir, mas em acalmar...) é que percebi que o que não importa mesmo,acaba por importar...mesmo...

Então pensei...nada importa quando nada se tem!Mas quando se encontra e se tem tudo muda de cor e de sabor e...tudo importa.
E este amor...tardio e sentido como primeiro, acolheu-me e fez-me estar, e ver, que...

6 - Importa morrer, pois o João e a Leonor vão crescer, vão ficar autónomos e independentes...e sempre vão precisar de mim nem que seja para eu ali estar.
E o Luís vai estar ali...a vê-los ir e a vê-los chegar, ao meu lado, de mão dada comigo e a sorrir para mim...para eu não morrer, para eu não me ir...por isso importa tanto... morrer...

5 - Eu...esquecer-me de mim...importa tanto!Todos os dias que não me olho porque tenho medo de me importar...se estou gorda(ai magra...quem dera!!!)se tenho uma nova ruga, se estou contente, se estou triste.Pensar nos outros, importar-me com os outros, acaba por ser bem mais fácil...e importa tanto eu ter coragem de me ver, de me sentir...

4 - Chefes e patrões...importam porque se tornam pedras no meu sapato...porque não gosto de ver nem se sentir a mão de quem manda, porque o poder mata a vontade de melhorar o que nos rodeia.Por isso importa, lutar e nunca deixar cair os braços contra chefes e patrões...

3 - Sabia, porque também sou alérgica aos ditos ácaros, que a cama não devia ser feita...sempre foi a minha desculpa e será...mas importa, segundo as assistentes sociais que conheço, importa que esteja feita nos próximos tempos, até que uma colega delas venha lá a casa ver em que condições os meus filhos vivem...para eu poder ter a guarda deles!!!Enfim...cama feita para felicidade dos malandrecos dos ácaros...e julgamento na sociedade...

2 - E importa os gadgets...(usei outra vez...) para os miúdos em idade de pré adolescência...porque lhes dá estatuto com as miúdas...e eu acabo por quase, quase me render...quase!!!

1 - E finalmente...o dinheiro...importa!O sonho nasce e o dinheiro realiza...passear, ter uma casa no meio do monte para passar os dias de refugio, ter livros, musica...

e proporcionar tudo de bom, de original, de livre escolha ao João e à Leonor...

Por isso tudo importa...quando se ama alguém...mesmo sendo tardiamente, assustador e desconhecido...e importa dizer todos os dias: amo-te Luís

quarta-feira, maio 07, 2008

6 coisas que não importam...

Vinda da Renda, e apanhando-me em hora de nada fazer-nem-pensar-nem-sentir...
1 - Dinheiro...não me importa para nada.Apenas a necessidade faz dele ser importante, mas não me importa nada.Se tenho, tenho...se não tenho, paciência.Desde que dê para comer!!!
2 - Com grandes carros, televisões, computadores e gadgets(andava a ver onde podia aplicar a palavra...gadgets!!!)sofisticados e caros.Dá para ver?Dá para andar?Dá para fazer umas coisitas?
Siga...
3 - Ter a cama feita...desde sempre,nunca me interessei se fazia a cama ou não.Seca...andar de um lado para o outro para alisar, compor e depois desarrumar tudo novamente.Atiro a roupa para trás e à noite é que ponho tudo no lugar...mesmo antes de ir dormir...escandalizados?Mas engraçado, detesto dormir numa cama mal feita!!!
4 - Chefes e patrões.Lido mal com a autoridade...que se torna autoritarismo e falta de bom senso...
5 - Eu...esqueço de mim.Penso em todos, se estão bem, se precisam de alguma coisa, se posso fazer alguma coisa para ajudar...
6 - Morrer, quando o João e a Leonor estiverem plenamente autónomos e independentes.Não precisem mais de mim...

domingo, abril 20, 2008

Quando me divorciei, fiquei com guarda conjunta relativamente ao João e à Leonor...
Hoje não faz sentido e requeri em tribunal a guarda só para mim.
Está a ser a batalha mais dolorosa da minha vida.Não por mim, mas por eles.
Só quero o melhor para eles, e eu sei que, eu farei tudo por eles e para eles.

segunda-feira, março 31, 2008

Mais um debate!!!

Eu...apanhei na escola primária por escrever com a mão esquerda...no 1º ano!E já depois do 25 de Abril.
Autoridade?Nem sei o que é!Medo?Sei.Pegava no lápis e tremia de medo que o Professor Lobo(sim, era esse o nome dele)olhasse para mim.
Autoridade?Agora?É respeito.É vontade de aprender.É educação.
O meu filho é adolescente.Não insulta o professor, não transgride, pois sabe as consequências.Sabe as regras da convivência social.É educado.Respeita o saber e procura-o.Tem tudo cinco...menos educação física., desde o 1º período.
A minha filha tem 8 anos.Gosta de ler e de aprender.É distraída.Sonhadora.Respeita a professora, com carinho de tão tenra idade.
E eu sou mãe, encarregada de educação.Estou presente.Preocupo-me com eles.
Não os despejo na escola para não os ter de aturar...e trabalho longe, com os filhos dos outros que tentam usar os telemóveis na sala de aula.Não me incomodam.Os telemóveis.Quero lá saber.Se tocarem, já sabem...passam a viver no meu cacifo.Mas o que me incomoda, é a falta de educação vinda de casa.Do desrespeito pelos pais e professores.Da falta de vontade de ser alguém.Da falta de vontade de estar na escola.Do facilitismo educativo que nos obrigam sistematicamente.
Enfim...amanhã vou dar as minhas aulas como sempre...
E espero que mudem a jornalista dos prós e contras...deve ter tido uma péssima experiência com professores...terá sido aluna do Rangel???

segunda-feira, março 24, 2008

Hoje faço 39 anos...e já tive o bule de chá!!!

sábado, março 15, 2008

Gerês..a integrar na avaliação de desempenho...

Andei desde Outubro a inventar na escola...e acabei com a minha direcção de turma no Gerês a passar dois dias!



Sim, dois dias...implica dormir fora de casa...15 alunos de 11 e 12 anos, eu, a colega de AP...e a minha Leonor de brinde...e o Olho Verde para ajudar.



Para alguns dos miudos foi a primeira vez que sairam de casa...foi giro...



Lembro-me de cada uma!!!



Lá fomos de Castelo de Paiva até a Terras de Bouro.



Lindo!Fantástico!Esplenderoso!



E não vou ser avaliada por isto!!!



Mas valeu a pena o esforço de arranjar dinheiro...os alunos fazem o bolito caseiro para os professores lancharem(fatia a 30 centimos...)e vão arranjado motivos para fazer prendinhas e vender na escola.Ajuda da escola?Tive sorte de a vice presidente me arranjar transporte...porque de resto, nem um telefonema para saber se tudo estava bem ou tinha corrido bem...e é por estes que vou ser avaliada...



O que me interessa e que o fiz pelos meus miudos, e sei que eles nunca mais vão esquecer...



Mas aqui ficam alguns momentos da visita de estudo, com formação ambiental, caminhada pelo trilho da Águia do Sarilhão, ver a lagoa de Vilarinho das Furnas...






Valeu a pena...


Tirei o texto do Emídio Rangel.
Desculpa Papagueno, tinhas comentado, mas teve de ser...
No meu blog mando eu, e a porcaria de gente sem formação, oportunista, lambe botas, não me apetece fazer publicidade...sim, porque toda esta publicidade vai arranjar-lhe novo tacho!!!
Ó se vai!!!

domingo, março 09, 2008

Domingo de Ramos

Desde sempre me lembro da Páscoa.Primeiro porque quase sempre nesta altura são os meus anos, e depois porque no domingo antes, é o domingo de ramos. Foi sempre um domingo diferente...desde sempre, até agora, com algumas mudanças.

Pois o dia de ramos foi sempre o dia especial na família.Era o dia de ir a casa do meu padrinho, irmão mais velho do meu pai, para levar o ramo e esperar ansiosamente pelo folar...

Lá íamos até à Foz, onde ainda hoje os meus padrinhos vivem, e juntamente com um primo meu, o Rui e os pais, lá nos juntávamos e se fazia o convívio familiar.

Tenho muitas recordações, o som da casa em madeira, com tectos altos, do cheiro da comida da minha madrinha, dos bichinhos de conta do jardim pequeno, mas com flores que nunca tinha visto, da sala de costura, com o giz azul para marcar os vestidos das senhoras "bem" da Foz.

E o campinho feito pelo meu primo,com pregos a fazer de jogadores de futebol?E jogavam até ser hora de lanchar...de jantar...das frutas secas, que a minha madrinha teimava em ter guardadas...

E as recordações continuam a chegar-me à alma e coração...os copos dos piquinhos(soube anos depois, que eram da Marinha Grande), que não os vou herdar, mas não faz mal,porque tenho os meus.
Logo que a Marinha Grande começou a fazer novamente estes copos, acabei por comprar, e receber de prenda os ditos copos...tenho brancos como os d minha madrinha e vermelhos!!!Sempre tive a mania dos copos...

Depois dos comes e bebes,já com a noite a pedir cama para os mais novos, o meu padrinho vinha dar o envelope...a minha madrinha dava a colher de prata que eu já sabia, que eu já conhecia e odiava...por isso o envelope era esperado ansiosamente...primeiro com a nota dos 100 escudos, mais tarde a de 500 e até à de 5 contos foi uma vida!!!

Hoje não vou a casa dos meus padrinhos.Mas agora é que devia ir, relembrar momentos idos cheios de alegria e amor...mas momentos parecidos surgem nas novas gerações...

Vem cá a minha afilhada grande, a Sofia, universitária e neta dos meus padrinhos!E vem a Piu-piu...a Beatriz, a afilhada pequenita...que nem posso pegar ao colo pois a Leonor fica ciumenta!

E é assim...o domingo de ramos...desde sempre de família e para sempre em família!

A culpa é da vontade...

Nem me apetece dizer nada...sobre professores, avaliação, manifestações, insultos e a falta de conhecimento do ministro...estou exausta de tanto ouvir, ler, reler,enviar e reenviar...
Amanhã vou dar aulas como sempre.Demoro 1 hora na viagem, chego, pego no livro de ponto e subo até à sala de música.Estão, como sempre a esta hora à 2ªfeira, os alunos do 6ºC. São espertos, a maioria deles, engraçados, sempre prontos a dar 2 dedos de conversa. São 25 alunos. Dois deles chineses que pouco sabem ler e escrever, mas safam-se bem. Fazemos de tudo para eles se integrarem e aprenderem. Ela tem 16 anos...e foi integrada na turma do irmão que tem 11.Ela espera acabar o 6º ano, ir para o CEF de cabeleireira e ficar com formação...para depois ficar sentada na loja dos pais no meio da vila.Bom futuro!
Perguntei, na semana passada à turma, quem queria estudar até ao 9º ano. Dos 25, mais ou menos 20 levantaram a mãozita...depois quem queria seguir até ao 12º ano...cerca de 8 mãos baixaram...e quem quer seguir o ensino universitário?...3 mãos ficaram no ar...
É assim em Castelo de Paiva...porque a culpa de tudo...é sempre a vontade...
E eu já nem tenho vontade...

segunda-feira, fevereiro 25, 2008

A Leonor tem 8 anos

A Leonor fez 8 anos no sábado.
Não houve festa, pois este ano, segundo o acordo do poder paternal, a Leonor passou dia com o pai. Fez lá uma festinha para 4 amiguinhos...
Para a semana vai ser aqui...com muitos mais amiguinhos!
E fez 8 anitos!
A Leonor é mesmo o meu "ai-jesus"...foi desejada por mim...porque queria ter outro filho, porque achava que um outro filho me ía dar vida, porque um outro filho ia dar vida nova ao casamento, porque um outro filho salvava o casamento...
Correu tudo ao contrário...e a Leonor crescia dentro da minha barriga...dando-me enjoos de todas as maneiras possíveis...9 meses de azia torturante...e mau humor...sempre mau humor!
Antes de nascer, a Leonor já era o meu mundo...e assim o tem sido nestes 8 anos...
Ainda bem que ela foi o meu desejo...é a filha que me dá vida...é a filha que me deu e dá coragem...é a filha que me salvou...

domingo, fevereiro 17, 2008

Party one...

A festa do João foi alucinante!!!
12 anos.o que se faz numa festa destas idades?que querem eles comer?
bem...decidimos fazer a festa das 18.30 às 22.00 horas. horário engraçado e diferente das festinhas a que o João tem ido.afinal são 12 anos!já não há balões, já não há prendinhas no final e bolo de aniversário é o mais simples possivel.
assim foi...os convites feito em computador levavam uma imagem de uma pintura de Miró, que depois de ser passada a preto e branco nem parecia dele!!!e confirmava o jantar...
e começaram a chegar...só miudas...dois rapazinhos e o resto miudas...umas de sempre, desde a primária...e outras novas...mesmo novinhas...engraçadas, giras e altas!!!
tudo começou bem até à chegada das pizzas, onde já se perdem as tentativas de boas maneiras...e depois foi sempre a abrir!
música aos berros, elas aos berros e acabaram debaixo da mesa a jogar ao verdade consequência...é o início do fim...
comecei a ver roupa a saltar...ó diabo...a coisa estava a aquecer...e eram 22.00 horas!
os pais são sempre pontuais!
o João gostou, estava contente e isso é que interessa...
a Leonor só dizia:"mãe, para os meus anos posso pôr balões?e dar chocolates no fim?e fazer menos barulho?e os meus amigos não gostam de pizza, é mais de pãezinhos?"
Claro Leonor, a mãe faz sempre a tua festa e tal e qual como tu queres...e é já em 15 dias...

"Diário da Nossa Paixão"

"Diário da Nossa Paixão"
Vi o filme, porque veio de oferta com a visão.Nem me tinha apercebido que era mais uma história de Nicholas Sparks...o que para mim é sinónimo de final em choradeira...
E assim foi...chorei como uma tolinha...
É realmente uma verdadeira história de amor, com encontros e desencontros...mas é a história de um amor acima de tudo e de todos...com um final de vida a dois que jamais pensamos.
Porque a paixão e o amor nascem quando ainda estamos lúcidos, vivos em pensamento, em que tudo floresce e se transforma em vida...mas já no final...como será?
Teremos alguém para nos contar a nossa própria história?Alguém que espere por momentos que regressemos?
É assim que quero perder-me de vida...a ouvir a história de mim própria no verdadeiro amor que senti...e adormecer eternamente embalada nas palavras...

quarta-feira, fevereiro 13, 2008

Os anos do João

Hoje o meu irmão fez anos. Fez 12 anos. Levou muitos cachaços na escola. E eu achei muito engraçado.Á noite fizemos uma festa, mas eu não cantei os parabéns, porque não me apeteceu.
O meu irmão é muito chato, e eu gosto mais ou menos dele.
Agora vou-me despedir para ir dormir.


O texto foi teclado por mim...mas ditado pela Leonor.
O João faz 12 anos e a Leonor está quase a fazer 8.
A vida corre...existe...e faz-me ser feliz.
Gosto de ti João...és mesmo o meu milagre!

sábado, fevereiro 09, 2008

6 coisas...

"SEIS COISAS PECULIARES
...escrever 6 coisas peculiares (próprias, privadas, características ) a meu respeito... proposta de SOPHIAMAR ... para nos conhecermos melhor..."


Assim começa mais um post da amiga...e eu continuo...
Não sei se poderei escrever 6 coisas sobre mim própria...pois para as escrever terei de me conhecer.Pelo menos terei de conhecer 6 coisas de mim, o que é dificil!
Não me sinto conhecedora de mim mesma...mas...
1 - Sou uma apaixonada de nascença.Apaixono-me sempre por tudo e por nada, por pessoas, por coisas, por musicas, por cores, por cheiros...Paixão grande é e será sempre pelos meus filhos, o João e a Leonor.Foi neles que descobri que a paixão não morre.Está lá e mais nada!Depois acordo e apaixono-me pelo dia, pelo sol, pela lua...e agora, nesta altura da vida, pseudo meia idade...descubro que paixão até rima com amor...
- - -
2 -Sou insatisfeita. Se como um bombom, sinto que podia ter comido um chocolate inteiro...na escola fico sempre a pensar que podia ter feito diferente e mais... na vida sinto o sabor de que não consegui lá chegar...que vi tudo mas falta-me sempre "aquele cantinho" para descobrir...
- - -
3- Gosto de ler. Ler tudo e mais alguma coisa...até as bulas dos medicamentos...o que se vai tornando dificil pois as letras são mini letras...
---
4- Adoro dormir. De dormir as horas normais e depois as outras...de me deitar a qualquer hora, bem quentinha e fechar os olhos e dormir...apenas dormir...
---
5 -Não tenho raizes em terra alguma...Nasci no Porto, mas os meus pais, que na altura viviam na casa dos meus avós em Sta. Ma.da Feira, registaram-me como nascida na Feira. Durante anos senti um embaraço enorme neste dado no meu BI, pois nunca senti que de lá fosse.Vim para Espinho ainda não tinha 3 anos e aqui fiquei até ir para Viana do Castelo estudar na ESE para ter o canudo que o conservatório de musica não me deu. Regressei no final da licenciatura a Espinho e aqui estou! Não sou espinhense...não sou feirense...não sou tripeira...sou vareira...do mar que vai e vem, sem amarras a nada!Mas é bom.Nunca sinto saudades de casa...pois ainda não encontrei terra que a sinta assim.
---
6 -Sou crente. Acredito nas pessoas. Que em todas elas existe algo bom.Acredito na amizade pura, sem dar e receber, apenas existir, estar.Acredito na igualdade para todos, e por isso luto todos os dias para que isso aconteça.Acredito que Jesus Cristo existiu e que foi o maior político de sempre, o mais justo,o melhor e por isso o calaram.Acredito que a felicidade existe todos os dias e que somos nós que a fazemos.E...depois desiludo-me muitas vezes...mas não desisto de acreditar!
---
Não farei nomeações, pois sei que seria injusta...logo eu!Tantos blogs me merecem carinho e amizade, e outros tantos curiosidade...por isso continuo, sempre que posso a passar por lá, a ver o que me contam...

terça-feira, fevereiro 05, 2008

O que quero para os meus anos...

A lista está a começar:

sertã anti aderente
bule de chá
calças de ganga
guarda chuvas de chocolate "regina"
eclair de chocolate da Casa Arcádia
um livro
música brasileira
bilhete para o Rock'n Rio...

mais virá...

Carnaval.

Na vida sempre ouvi dizer que de vez em quando, a própria, pregava partidas a todos, principalmente aos mais certinhos em tudo.
Não acreditava que acontecesse sem a vida ser provocada, e nunca pensei que me acontecesse.
Achei-me sempre uma pessoa certinha(a partir de certa altura da vida...)com tudo no sítio, (apesar de ser uma descontrolada e viciada em desarrumação),com a vida arrumada como todos querem.
Quem me rodeava achava me o máximo.
Eu era o máximo como professora, era o máximo como esposa, era o máximo como mãe, era o máximo em tudo. Eu própria me convenci que era o máximo. Ou antes, eu era mesmo o máximo.
Mas a vida ou quem a manipula não descansa...e gosta de apimentar tudo, de dar voltas em espiral para pregar as tais partidas que sempre ouvira falar.
E assim foi...de bestial se passa a besta, diz a voz do povo, e eu ouvi das vozes de todos, de quem amo, de quem amei...
Mas a vida também nos ensina, por entre serpentinas das partidas e confetis chorados, que quem foi o máximo em tempos idos, regressa, ergue-se do chão empoeirado, do fundo do poço para, não ser o máximo, pois nunca o senti ser, mas para viver.
E as partidas continuam a surgir, porque o sono e descanso a quem a manipula nunca aparece, para que nós, simples gente marionetizada, podermos sossegar...e as partidas aparecem quando tudo está arrumado, quando tudo está definido...
Mas agora, de besta a bestial me sinto. A partida foi grande, veio do nada, conquistou sorrisos, conqistou-me...e dessarrumou-me a alma e o coração, transformou-me a vida em gargalhadas e risotas, misturadas em cócegas de mimo. E as fantasias, que sempre foram desejadas vestir, rompem de dentro de mim para finalmente serem mostradas...
É assim o Carnaval da minha vida...
E como é Carnaval...ninguém leva a mal...

quarta-feira, janeiro 30, 2008

born to be alive

Para as minhas primas dançarem...

sexta-feira, janeiro 25, 2008

Porque é que os canais da TvCAbo, que são pagos e bem pagos, e codificados e pagos e bem pagos estão sempre a interromper com publicidade?Se nós pagamos porque é que eles ainda precisam de publicidade?
E porque é que repetem vezes sem fim os mesmos episódios?
Já começo a "bater mal" de ver sempre os mesmos Hauses's, Anatomias de Grey, e BostonLegal's...entre outros...
Será que é legal???
Se por lá passasse a Asae...

O dia Livre

(foto da Ribeira Quente)
Acabei de beber ao jantar dois copos de vinho (bom, encorpado e frutado, alentejano), o que para mim...(quem me conhece sabe...)é sinónimo de que não estou em grandes condições de escrever ou mesmo pensar seja o que for.

Na realidade está a ser difícil escrever, mas o que vale é que no fim faço correcção automática e a coisa até fica bem.

O dia é de estar em casa.No horário consta de dia "livre"!Livre de quê?Não me considero livre...se for ao goglle e colocar o meu nome apercebo-me que toda a gente sabe que assinei uma petição sobre os professores...grande liberdade...nas próximas eleições toda a gente vai saber em quem voto...


Mas o dia é livre...de alunos e de colegas apalermados(como eu ando...)com as novas do ministério!!!Os gajos por lá não tiveram nem tempo para a ceia de natal-Foram decretos e leis a sair nos primeiros dias de janeiro que até dá dó!E nós a aos papéis...ai renda estás mesmo lixada...mas lê tudo muito bem, e depois conta cá ao pessoal...para a semana tenho reunião de DTs...

E o dia ser livre...leva Leonor, leva João, vai buscar o João, faz almoço...e o assunto do dia aparece...

Ó mãe, tenho um colega que snifou uma risca de Benuron(sei que não é assim que se escreve...mas toda a gente percebe!!!).E no Macdonalds não se diz coca para as coca-cola, por causa de ser cocaina...

A sério...apeteceu-me snifar umas riscas...de pó de talco...sempre ficava mocada para uns dias....

O vinho é bom...

Sobre a do benuron...foi uma risota.O João diz as coisas de uma maneira engraçada, que me faz rir na alma.

É o orgulho cá de casa...depois de tomar banho!

E o dia lá vai continuando, com uma passagem pelo "chinês"para comprar umas macacadas para o carnaval, e acabo em casa...feliz porque adoro a vida, os meus filhos que são duas cores lindas, o meu mais que tudo de olho verde, apaixonado pelo Sporting...

E a roupa toda ali a olhar para mim...passa-me com o ferro...não estás na escola...passa-me a ferro!!!

A roupa, colorida e de vários tamanhos, espreita farta de esperar que alguém a mime...tem de ser...acabei à bocado...pelo meio apareceu a minha afilhada, a minha mãe, o meu irmão cá em casa...o jantar a dois com mimos que nunca tive...e o vinho alentejano, encorpado e frutado...

O dia livre está acabar...finalmente sentei-me...

E lembro-me...e se alguém explodisse uma bomba na escola e 2ª feira continuasse a ser dia livre?

Impossivel acontecer...segundo Ricardo Araújo Pereira...o gato que de nada tem de fedorento!!!Ele escreveu na visão...mas eu não consegui fazer a ligação!

Bom fin de semana a todos...


Ah...não fui ver o mar...e quando se quer muito alguma coisa consegue-se...mas eu não tive tempo para fugir para ir ver o mar...e queria tanto ir...






terça-feira, janeiro 22, 2008

mais uma 3ª feira...

Ando estupefacta...
A escola é aquela coisa...que eu adoro, discuto, resmungo, mas rio-me das coisas boas...dos alunos...no bom sentido.Porque são eles a escola e não os professores.
Mas até ando muito empenhada...será que anseio pela titularidade?Ando toda maluquita com os quadros interactivos.Fantástica invenção...mas que não vai resolver o insucesso...esse resolvia-se com estudo, estudo e mais estudo.Pois aquilo é muito giro, mas a formação a sério...só umas colegas que gostam mais de escola do que outra coisa é que dão apoio!E eu na minha sala até tenho quadro...que esteve desligado até 6ª feira, um dia depois de eu disparatar pela escola...
E...a minha viajem de estudo ao Parque Nacional da Peneda Gerês não foi aprovada...são 2 dias com miúdos de 11 anos, que estão excitadissimos por ir, e que os pais acharam o máximo...mas a visita de estudo ao Porto ver o Pavilhão da Água e o Mosteiro de Leça...com passagem pelo estádio do Dragão, organizada pelo grupo de EMRC(!!!) foi logo aprovada...é por uso capeão!!!
Entretanto chego a casa...descontraio do dia fantástico de trabalho e ligo a televisão!
Tantos canais e tenho saudades de ver notícias(almoço na cantina, para poupar...e lá não há televisão!). E vejo as notícias para logo querer fugir dali...vejo o Parlamento questionar o director da Asae...por ter fumado no dia 1 de Janeiro em lugar impróprio!!!Por favor...tanta coisa importante...deixem o homem fumar...agora se ele for incompetente no seu trabalho...eu questiono...e até estou do lado dele...metade dos restaurantes portugueses de certeza que não estão em condições!!!
E...continuando...o Sr. Presidente da Republica em Arouca.Adoro as castanhas de ovos, o Pão de ló...e a minha avó até é de lá...da família Vaz Pinto(é de bem...), e ouço a pergunta mágica:"Já cá esteve a Asae?"
É o país que temos...

sexta-feira, janeiro 11, 2008

A vida é assim...e a net passa de pais para filhos e ...de filhos para pais...

segunda-feira, janeiro 07, 2008

Palavras escolhidas de Camões...para dizer ao mundo o quanto gosto de ti...porque a ti, deixo-te ver e sentir todos os dias o que me vai na alma e coração...
Amor é fogo que arde sem se ver;

É dor que desatina sem doer;

É um não querer mais que bem querer;

É nunca contentar-se de contente;

É querer estar preso por vontade;

É ter com quem nos mata lealdade.

Parabéns Olho Verde... pelos 30...

sábado, janeiro 05, 2008


Adoro-te João...e deixo-te ir ver os "Tokio Hotel"...


Na Guarda...à espera da amiga da mamã...












Em Belmonte, já meia zonza de tanto rir...




E finalmente na Sortelha...casas de brincar...


O João a desatinar...que seca estas coisas de parar para ver paisagens...quero é ir surfar na neve...


A neve estava quase, quase a chegar, e a Leonor já não parava de melgar o pessoal todo...claro está com uma camada de mimo que só visto!!!



E o Luís que a aturasse!!!

Ano Novo


Este ano resolvi não passar o Ano Novo em casa.

Foi engraçado,pois nunca pensei que semelhante resolução desse para tanta coisa.

E fui à Serra da Estrela, destino ansiado e desejado por mim desde os meus 11 anos(no outro século!!!), e prometido aos meus filhos já há algum tempo.

Pois assim foi, e no sábado logo pela manhã começou a azafama de sair. A hora prevista seriam as 10.30, mas só passado uma hora é que estávamos dentro do carro a caminho...não me perguntem o que andei a fazer para atrasar a ida...Enfim...

O nervosinho já se apoderara de mim...ia à Guarda!Não conhecia a cidade, apenas a conheço das descrições e das fotos da Renda...e ela mora lá. O fim do ano ia provocar-me sensações e sentimentos que nunca mais na vida devo ter...

...conhecer e abraçar quem tanto me deu, quem tanto me ensinou a ver a vida e a desejá-la viver...

...guardo tudo no meu coração...só para mim...

E a viagem continuou até Manteigas. Aquela hora já não havia sol, eram só as sombras das montanhas que a rodeiam, mas o calor da amizade estava lá à nossa espera.

A amiga de todos os dias, da solidão, da companhia, das ilusões e desilusões estava lá como sempre tem estado para mim. A minha Nelinha é uma mulher de armas...e por ela estarei sempre lá, no sítio que ela me quiser e me precisar. Sempre.

E depois foi tudo como sempre pensávamos...os miúdos doidos com a ida para a torre.Se havia neve ou não...e tudo aconteceu...

A meia noite chegou por entre gargalhadas e frio da serra (gosto mesmo do mar nestas alturas...) e 2008 começou...