domingo, fevereiro 13, 2011

Mais um dia,hora,minuto.22.40horas...o João nasceu já há 15 anos.Vejo-o crescer e todos os dias o vejo partir para longe de mim, para construir o caminho que espero e anseio que seja de boas coisas, de bons momentos e de poucas perdas.
Mas um dia irei...e desejo que esteja perto de mim,me segure a mão e me diga baixinho:vai mãe,vai com um sorriso...fico aqui para te lembrar e nunca deixar que te esqueçam.
Mas serei digna de ser relembrada?Que faço hoje para um dia não ser esquecida?Não sei.Não pretendo imortalidade,mas quero deixar a marca nos meu filho, na minha filha, que vivi em plenitude, que fui feliz, que amei,que desesperei, que chorei as minhas perdas,que chorei a alegria de os ver sorrir.
Quero ser eterna para ele...como o levarei no meu coração.

6 comentários:

diana disse...

escrevo como filha... filha do mundo, filha dos GOMES... sei que para os teus babes és eterna, do mm modo q o meu papi é, que o meu avô é... há qualquer coisa nos Gomes que cativa... os homens: de respeito... as mulheres: cheias de tenacidade... somos eternos para quem amamos e quem deixamos que nos ame.

Luís Alexandre disse...

Tão diferentes e tão iguais... E podes não atingir a imortalidade, mas lutas pela plenitude em vida... que é realmente o que interessa!!!

lily disse...

I get much in your theme really gowns with sleeves thank your very much i will come every day

Gisana Mont disse...

Como filha digo que não fique com medo. Sai de casa com 18 anos, e desde então penso em meus pais todos os dias. É a vida, precisamos sair da gaiola e voar, mas nunca esqueceremos quem nos colocou no mundo e nos ama tanto. :D

Clinica Psicologia disse...

Nice post. hope you continue posting.
belo post. espero que continuem a postar online.

rouxinol de Bernardim disse...

Excelente este naco de prosa bem urdido, com perfume poético... mãe é Mãe!