quarta-feira, janeiro 17, 2007

O meu filho perguntou-me se eu era a favor do aborto.
Fiquei parada por momentos sem saber o que dizer.
Olhei para ele e senti um aperto:e se eu tivesse abortado?
Ele não estaria aqui!
Então expliquei-lhe o que pensava:não sou a favor do aborto, acho que ninguém é.
"Então mãe, o que vais votar?"
Vou votar SIM!
"Mas se és contra o aborto, como é que vais votar SIM?"
Porque sou pela liberdade de escolha de cada mulher,... de todas as MULHERES!
E contei-lhe das mulheres que tinha conhecido que tinham praticado o aborto...porque todos conhecemos alguém que o praticou, mas fazemos de conta que não sabemos...
Todas por razões diferentes, e todas em condições tão diferentes.
Condições que só o dinheiro pode dar, que só a hipocrisia pode oferecer.
"Então, mãe, quem não tem dinheiro pode morrer?Não é justo!E depois nos hospitais as pessoas até podem ser ajudadas e já não pensarem em fazer o aborto, e ter os bébés, não é?"
Maravilhosa inocência...
Tenho essa esperança, meu amor, minha vida, meu filho!
Tenho esperança na liberdade conquistada...

3 comentários:

papagueno disse...

Realmente ninguém gosta do aborto, eu nunca optaria por essa via. Mas eu sou homem por isso a escolha final nunca seria minha. Não podemos continuar a enterrar a cabeça na areia eu vou votar sim. Já agora, o teu pequeno já te anda a colocar perguntas complicadas, como eles crescem, não é?

Anónimo disse...

Aí está uma criança inteligente!!!A pergunta é pertinente; a resposta é que não é linear... a hipocrisia é que é o pior de tudo.
Prepara-te que as perguntas vão tornar-se cada vez mais difíceis...
Beijos.

M.M. disse...

Oi Vareira!
Criança inteligente.
Tens que ir treinando as respostas. :)
Tema sensível.
Resposta Bem dada.
Opinião igual à tua eu tenho.

Um beijinho:

M.M.