quarta-feira, dezembro 13, 2006

Nani...só tu vais entender...

Estou cansada!
Mas mesmo cansada!
Dos papéis da escola que todos os dias se amontoam na minha imaginação frustando-a e escondendo-a...
Da tristeza de descobrir que o mundo que me rodeia nem sempre é azul...
Das pessoas que só são felizes na infelicidade dos outros...
Das palavras ocas que nada dizem mas vão sendo pedra mole e magoam...
Dos sítios cinzentos sem vida...
Das gargalhadas apetecidas e dadas em consonância a fazer-me feliz...
Dos sorrisos trocados em mistério ...
Da música ouvida e amada...
Dos olhares envolvidos em momentos de amor trocado...
Da esperança sempre presente...
Da paixão infinita e louca pelos meus nascidos de mim...
De sentir o sol nas cores de outono...
Do frio que aquece a alma...
Dos abraços quentes...
Dos beijos de amizade e amor...

De mim... de ser assim...sem saber o que sou...
Estou cansada...com momentos felizes...com quem amo!

5 comentários:

Papagueno disse...

Beijos, amizade, amor, sorrisos, abraços, o sol nas cores de Outono? Isso a mim não me cansa, pelo contrário faz-me muita falta. Acho que só podemos estar cansados de uma coisa; não ser felizes. Na verdade, ninguém o é, nem mesmo quem se julga.

Anónimo disse...

Anima-te, vareirinha, que já estão quase aí as FESTAS!!!
Beijos.

Anónimo disse...

Agrada-me o poema, mas... isto não é mais do que não se ter a mínima noção de quem se é e do que se quer.`É ser-se o maior inimido de si próprio.
Nem a poesia desculpa tamanha instabilidade d'alma.
Desculpa-me a sinceridade, mas não devemos alimentar saltos para o abismo.

Anónimo disse...

Espero que o silêncio seja apenas resultado da azáfama de final de período e preparação das festas...
Beijos, bom fim de semana.

dezidério disse...

Cansaço ou estado de tristeza pulsante ? ( O importante é deixar que não se torne crónico ). Vá aproveita e descansa o teu cansaço no ombro da escrita.