quarta-feira, outubro 18, 2006


Cada dia que vai passando, um nó no meu peito vai crescendo.
Dizem que é do Outono, dizem que é do tempo.
Mas será?
Choro lágrimas de tudo, e de tudo me vai acontecendo.
Ontem perdi uma pessoa amiga.Não me lembro de sentir tanta dor.E fiquei em terror:podia ser a minha mãe, não o foi, mas foi mãe dum um amigo muito chegado.Sofri com ele, e sofri por mim que tenho medo de perder quem amo.
Continuo a chorar pelas partidas que a vida me tem feito,por me pôr longe de casa, por me fazer ficar meia tonta com as correrias em que ando.
E choro pelo amor que não encontro, pelo companheiro que anseio, pela solidão que me entra no corpo, na alma.
E depois venho aqui e choro com emoção de ter braços que me envolvem com carinho, amor e amizade.
Melhores dias devem estar para vir...

2 comentários:

rendadebilros disse...

E, depois, com os olhos embargados pelas lágrimas e o coração apertado, só uns bracinhos meigos de duas crianças maravilhosas são o teu porto de abrigo... um dia , outro amor chegará...
Beijos.

Papagueno disse...

Eu sei que é grande a dor de perder alguém que amamos, perdi a minha avó este ano. Para a família ficou dor, para ela o alívio. Á medida que envelhecemos os que gostamos vão ficando pelo caminho, tenho 36 anos e já percebi isso, mas a vida continua. Beijokas e mais alegria, pois como dizes melhores dias virão.